PUBLICIDADE
Topo

Ruivinha de Marte viraliza nas redes, grava clipe e conhece o mar aos 24

Anny Bergatin, a 'ruivinha de Marte', conheceu o mar aos 24 anos
Anny Bergatin, a 'ruivinha de Marte', conheceu o mar aos 24 anos
Repodução/Instagram

Marcela Ribeiro

De Splash, no Rio

23/05/2021 04h00

Talvez você já tenha se deparado nas redes sociais com uma ruivinha dançando desengonçada com uma tatuagem fake na perna e tornozeleira eletrônica de mentirinha.

Afinal, quem é essa mina?

Splash conversou com Anny Bergatin, 24 anos, a "Ruivinha de Marte", nascida em Urucará (AM) e criada em Manaus.

Continua depois da publicidade

Anny mora em um apartamento de dois quartos com a irmã, o pai, que é pedreiro, e a mãe, que cuida de um primo 33 anos, que sofre de oligofrenia (deficiência do desenvolvimento mental). Sem espaço, ela grava alguns vídeos na entrada do prédio como a Ruivinha de Marte, sua personagem da quebrada.

Anny Bergatin, a 'ruivinha de Marte' viralizou com dancinha desengonçada nas redes - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Anny Bergatin, a 'ruivinha de Marte' viralizou com dancinha desengonçada nas redes
Imagem: Reprodução/Instagram

Ele é 'galerosa', como diz uma gíria aqui de Manaus, anda no estilo, no meio da galera, fala gírias e não leva desaforo para a casa.

Estrela de clipe

Graças ao viral de sua dancinha, Anny foi convidada pelo cantor Nadson, o Ferinha, para gravar o clipe de "Na ponta do pé" juntos em Sergipe. Com três dias de lançamento, o vídeo ultrapassou mais de um milhão de visualizações no YouTube.

Continua depois da publicidade

A reviravolta na vida de Anny por causa da internet não para por aí. Estudante de Jornalismo, deixou o estágio em um site de notícias para se dedicar aos trabalhos como influenciadora. Com a gravação do clipe, venceu o medo de avião e finalmente conheceu o mar durante sua passagem por Aracaju.

Nunca saí de Manaus, sempre tive medo de viajar de avião. Mas não dava para dizer 'não'. Venci o medo, chorei quando o avião decolou, não dormi, mas deu tudo certo.

Encontro com o mar

Quando chegou em Aracaju, Anny se surpreendeu com inúmeros pedidos de fotos de fãs da Ruivinha. Mas o momento mais emocionante foi quando molhou os pés no mar pela primeira vez.

Não acreditei, sempre falei que, se Deus permitisse, queria chegar perto do mar. Foi incrível ouvir o barulho das ondas, ver a imensidão, a água. Era tanta informação que não sabia se gravava Stories ou observava. A minha mãe me ligou por chamada de vídeo, todo mundo chorou.

Continua depois da publicidade

Por morar fora do eixo Rio x São Paulo, Anny acredita que o caminho para o sucesso é mais difícil, embora a internet ajude a revelar talentos de todas as regiões. Ela fez sucesso também com um vídeo em que falava gírias de Manaus em um dueto com Mário Junior, o sedutor do Tiktok.

@ruivinhademarte

##dueto com @ @lzmaario KKKKKKKKK olha já mana pouco exigente já kkk Isso é chifre e não é asa ##humor ##amazonas ##humor ##fy ##fyp

? Death Bed (Acoustic Instrumental) - Instrumental - Edward Ong

A galera pensa que sou de São Paulo porque muita gente que viraliza é de lá. A galera do Norte fica meio esquecida ou tem vergonha de fazer algo e não ser reconhecido. Meti a minha cara mesmo e tive que persistir.

Continua depois da publicidade

Ataques nas redes

Apesar de receber milhares de elogios pela dancinha divertida, Anny também sofreu com ataques de "haters". Ela conta que pensou em desistir, mas recebeu apoio da família e de seguidores para continuar.

Esse vídeo que viralizou tem um beco cheio de limo que falaram mal, tem o meu corpo, que foi uma dos principais comentários dos haters, tem a tornozeleira fake, a tatuagem na coxa, que eu mesma desenho quando vou gravar.

Fã de Joelma e Pabllo

Apesar do sucesso nas redes sociais, Anny conta que sonha em virar cantora. Sua inspiração desde a infância é a cantora Joelma e ela se imagina um dia brilhando no palco, batendo cabelo com altas performances também ao estilo de Pabllo Vittar.

Continua depois da publicidade

Sempre quis ser famosa. Desde criança, gostava de dançar na quadrilha, me destacava na dança de boi, e eu era cover da Joelma. Sou louca por ela até hoje e meu sonho é conhecê-la. Ela me inspirou a querer ser cantora.

Rica?

Apesar de ter fechado publicidades com supermercado, loja de roupas, maquiagem, Anny ainda não conseguiu enriquecer. Com a renda, ela ajuda a pagar algumas contas da família, trocou de celular e sonha em comprar uma casa para sua família.

A primeira coisa que vou fazer é comprar uma casa. Consigo ajudar com a comida. Às vezes a gente passava o dia sem comer, de ficar chorando de fome. Tinha vergonha de falar para não acharem que era vitimismo, mas agora está melhorando.