PUBLICIDADE
Topo

Cantor e compositor Arlindo Paixão morre aos 64 anos vítima da covid-19

O cantor e compositor Arlindo Paixão - Reprodução/YouTube
O cantor e compositor Arlindo Paixão Imagem: Reprodução/YouTube

Colaboração para Splash, em São Paulo

12/05/2021 18h41

O cantor e compositor Arlindo Paixão, conhecido como "Mongol", morreu na noite de ontem por conta de complicações causadas pela covid-19. A confirmação foi feita pelo perfil oficial de seu parceiro em composições, Oswaldo Montenegro.

"Mongol se foi. Oswaldo não tem como falar. Perdeu o menino com quem sonhou a vida desde os 8 anos. Não tem nem o que, nem como dizer. Nada. Oswaldo está em silêncio", diz a postagem feita no Instagram do artista.

A parceria entre eles rendeu alguns sucessos gravados por Oswaldo Montenegro, como é o caso das músicas "Lume de estrelas", "Agonia" e "Sempre não é todo dia".

Quem também homenageou Arlindo nas redes sociais foi a instrumentista Madalena Salles, que acompanha Oswaldo desde o início da carreira.

"Siga eternamente iluminado, como sempre foi aqui entre nós. E que todos nos cuidemos, para que esta doença terrível não continue nos dominando", desejou ela nas redes sociais.

Segundo o jornal Extra, Arlindo Paixão estava intubado no hospital da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, desde a última quarta-feira (5).