PUBLICIDADE
Topo

'Emblemático beijar minha mulher e pedir respeito para os pretos', diz Lud

Ludmilla beijou Brunna Gonçalves ao vivo no BBB 21; edição teve beijo entre Gil e Lucas - Reprodução/ Globoplay
Ludmilla beijou Brunna Gonçalves ao vivo no BBB 21; edição teve beijo entre Gil e Lucas Imagem: Reprodução/ Globoplay

De Splash, em São Paulo

11/05/2021 11h53Atualizada em 11/05/2021 15h52

A cantora Ludmilla relembrou seu show na edição do "BBB 21" e afirmou que foi uma conquista poder beijar Brunna Gonçalves, sua mulher, ao vivo. Ludmilla também exigiu respeito à população negra e suas culturas.

No dia do show, Rodolffo comparou o cabelo de João Luiz com uma peruca de homens das cavernas.

Foi emblemático beijar minha mulher e pedir respeito para os pretos em rede nacional

A edição do reality teve o beijo entre Gil do Vigor e Lucas Penteado, que tinha como trilha sonora "Deixa de Onda", música da cantora com Dennis DJ e Xamã.

Ludmilla disse à GQ que amigos pessoais ameaçam expor sua bissexualidade como uma ameaça antes dela falar abertamente sobre.

Diziam que iam para os sites de fofoca revelar que eu gostava de pegar mulher

Ludmilla - Reprodução/Globoplay - Reprodução/Globoplay
Ludmilla beija Brunna no BBB 21
Imagem: Reprodução/Globoplay

Primeira cantora negra latina a atingir 1 bilhão de streams no Sopotify em 2020, a funkeira afirma que ainda teve que passar pelo racismo.

Em março, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro acolheu o recurso de Val Marchiori contra a condenação por danos morais após ofensas à cantora Ludmilla. A socialite tinha sido condenada a uma indenização de R$ 30 mil por comparar o aplique a artista usava no cabelo a uma esponja de aço.

A decisão considerou que Val estava exercendo da sua liberdade de expressão.

A fama e o poder não me livraram do racismo

A cantora disse, quando saiu a decisão, de que gostaria de ver Val Machiori pessoalmente.

"Já que a Justiça não faz nada, quero marcar um encontro com a Val pra ela soltar a liberdade de expressão dela no pezinho do meu ouvido, petição pra esse encontro", escreveu no Twitter.

Na entrevista para a GQ, Lud lembrou de uma vez na escola em que uma amiga tirou foto dela, postou nas redes sociais e fez comentários racistas sobre seu cabelo crespo.

A cantora esperou a hora da saída, confrontou a colega na frente de todos os colegas para eles ouvirem e a respeitarem.

Escreveu, entre outras coisas, que eu tinha cabelo de 'bombril'

Hoje, Ludmilla comemora a criação da sua célula religiosa, que nada mais é do que um grupo de pessoas que se reúne para realizar atividades como o estudo da Bíblia, entoação de hinos ou cânticos e oração.

Prometi fazer células maiores, com mais gente, para cada vez mais ecoar a palavra Dele e fazer com que mais pessoas, sejam elas como forem, se sintam abraçadas pelo meu Pai, sem julgamentos, assim como sempre me senti.