PUBLICIDADE
Topo

Colin Farrell pede na justiça a tutela de filho com Síndrome de Angelman

Colin Farrell na pré-estreia de Dumbo - Ken Ishii/Getty Images
Colin Farrell na pré-estreia de Dumbo Imagem: Ken Ishii/Getty Images

Colaboração para o Splash, em São Paulo

11/05/2021 09h25Atualizada em 11/05/2021 09h29

Colin Farrell fez um pedido na Justiça dos Estados Unidos para que ele e sua ex-namorada, Kim Bordenave, tenham a tutela legal do filho de ambos, James Padraig, quando ele completar 18 anos. O jovem é portador da Síndrome de Angelman, com a qual foi diagnosticado logo depois de seu nascimento, em 2003. Ele atingirá a maioridade em setembro.

A síndrome é causada por uma desordem genética que faz com que a pessoa sofra com problemas alimentares, dificuldades na fala e no aprendizado, além de problemas de locomoção, transtornos de sono e outras complicações. De acordo com o site "The Blast", a intenção dos pais de James com o pedido judicial é garantir que eles tenham controle sobre as decisões médicas e legais depois que ele atingir a maioridade.

Colin — que geralmente é discreto sobre sua vida pessoal — já falou sobre seu filho em entrevistas e outros eventos. Ele também faz doações para a Foundation for Angelman Syndrome Therapeutics, instituto que ajuda famílias carentes com membros que sofrem com a doença.

Apesar da separação, que aconteceu pouco depois do nascimento de James, Colin e Kim mantém a guarda do filho e uma boa relação pessoal, e por isso decidiram pedir a tutela na justiça de forma conjunta.