PUBLICIDADE
Topo

Cantor Augusto César morre em decorrência da covid-19 em hospital do Recife

Aliny Gama

Do UOL, em Maceió

21/04/2021 15h24

O cantor pernambucano Augusto César, 61, morreu em decorrência da covid-19 na noite de ontem, em um hospital do Recife. O artista, segundo familiares, sofreu uma série de paradas cardiorrespiratórias após desenvolver um quadro de insuficiência respiratória grave em decorrência da covid-19.

Ele estava intubado em leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital HapVida, na avenida Caxangá, zona Oeste da capital, desde ontem, com um quadro de insuficiência renal.

De acordo com familiares do cantor, na última segunda-feira (19) ele passou mal e precisou ser socorrido para o hospital HapVida no bairro do Derby, área central do Recife. Após exame de tomografia, a equipe médica o transferiu para o HapVida da avenida Caxangá, onde ficou durante a madrugada em um leito semi-intensivo. Na manhã de ontem, o estado de saúde do cantor se agravou, ele foi transferido para um leito de UTI no mesmo hospital e precisou ser intubado. Segundo familiares, por volta das 22h horas, o cantor sofreu quatro paradas cardiorrespiratórias e morreu.

Augusto César era cantor e compositor. Seu auge de sucesso foi na década de 80. Ele ficou conhecido pelo romantismo em suas músicas, dentre as mais conhecidas são: "Escalada", "Amor, amor", "Menino de rua", "Como posso te esquecer?" e "Ela acabou comigo." Ele também é compositor da música "Aguenta coração", que fez sucesso na voz do cantor José Augusto. Augusto César nasceu em Paulista no dia 27 de julho de 1959, e deixa quatro filhos e duas netas.

O enterro do corpo de Augusto César está marcado para ocorrer às 17h, no cemitério Morada da Paz, no município de Paulista, na região metropolitana do Recife. Não haverá velório. O acesso ao enterro será restrito aos familiares por conta da pandemia do novo coronavírus. O cemitério disponibilizou um link para quem quiser escrever mensagem e acender vela virtual para o artista.

A equipe do artista divulgou o falecimento em nota oficial na manhã de hoje, citando um trecho da letra da música Escalada que diz: "Vou escalar todo seu corpo, como se escala uma montanha..."

"Na noite de ontem, nosso querido canto escalou um pouco mais alto e chegou lá no céu", informou o texto. Segundo a equipe do cantor, enquanto ele era socorrido para o hospital "já inconsciente" suas últimas palavras foram: "estou indo fazer o show".

A equipe de Augusto César informou que ele tinha diabetes e funcionamento dos rins ficou comprometido devido às complicações causadas pela covid-19. Familiares do cantor relataram que ele foi intubado na manhã de ontem, quando o estado de saúde dele se agravou.

Patrícia Santos, mãe de uma filha de Augusto César, contou que encontrou o cantor passando mal em casa, e acionou o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) para socorrer o artista para o hospital na última segunda-feira. Ele foi socorrido para o hospital HapVida do bairro do Derby, área central do Recife, mas devido a gravidade do estado de saúde dele, foi transferido para o hospital HapVida da avenida Caxangá, na zona Oeste do Recife, onde ficou em leito semi-intensivo e depois em leito de UTI.

Uma das últimas publicações de Augusto César nas redes sociais foi no dia 3 de abril em uma homenagem ao cantor Agnaldo Timóteo, que também foi vítima da covid-19. Um vídeo mostra os dois artistas dividindo palco em um encontro raro.

Homenagens

O cantor paraibano Novinho da Paraíba lamentou a morte de Augusto César afirmando que "perdi um amigo mais um amigo para a covid-19". O artista destacou que Augusto César "nasceu com o dom de cantar para mim e é tão bom quanto Roberto Carlos, José Augusto, Agnaldo Timóteo".

"Meu coração está doendo muito, acordei com essa triste notícia. Começamos a gravar no mesmo ano, na mesma gravadora, em 1986. Sua música de sucesso Escalada, eu vi nascer com os meus parceiros Carlos Sérgio e Jorge Silva. Meus sentimentos aos familiares e amigos. Ficamos com sua alegria e sua voz. O céu está em festa, que Deus te receba em seu colo. Ainda nos encontraremos", relembrou Novinho da Paraíba em uma publicação no Instagram.

A cantora de brega Eduarda Alves contou que os dois tinham planos de gravar juntos em breve e que Augusto César é um "cantor admirável e respeitado por todos nós pernambucanos e brasileiros". "Tínhamos plano de gravarmos juntos, e esse maldito vírus interrompeu. Suas canções serão lembradas junto à sua personalidade, humildade, simpatia e respeito", disse a cantora no Instagram.

O cantor Adilson Ramos gravou um vídeo afirmando que está triste com a morte de Augusto César e relembrou que já cantou e gravou várias vezes com o artista. "Hoje acordamos com essa triste notícia da partida desse grande amigo, desse grande parceiro que foi Augusto César. (...) Eu, Adilson Ramos, não tenho como expressar a dor que dói no fundo do meu coração por essa perda. Cantamos juntos, gravamos juntos várias vezes. Estou muito triste, mas ele está junto com Deus. Ele foi para o outro estágio para cantar com os amigos que lá estão", disse.

Dezenas de fãs usaram as redes sociais para homenagear o artista, escrevendo mensagens e publicando fotos em shows com ele. "Hoje a música está de luto, pois o Augusto César nos deixou em decorrência da covid-19", disse o fã e amigo Alessadro Batista.

"Ele escalou mais alto, e mais alto... e mais alto. Que tristeza por perder mais um", escreveu Flávia Toledo. "Você será eternizado para sempre em nossos corações. Dia inesquecível 12 de agosto de 2019, no Clube das Pás em show de homenagem ao Dia dos Pais. Saudades sim, tristeza não", disse a fã Lenina Marsi, ao publicar uma foto com Augusto César.