PUBLICIDADE
Topo

MC Serginho diz que não aceita fazer shows durante a pandemia: 'Com medo'

Mc Serginho, agora também locutor da Rádio Roquette Pinto (RJ) - Divulgação
Mc Serginho, agora também locutor da Rádio Roquette Pinto (RJ) Imagem: Divulgação

Colaboração para Splash, em São Paulo

05/04/2021 08h43

Famoso nos anos 2000 com sua música "Eguinha Pocotó", MC Serginho tem vivido atualmente como radialista, já que os shows estão parados por causa da pandemia do novo coronavírus. Ele comanda dois programas de rádio, onde fala frequentemente sobre a importância de manter os protocolos de segurança para evitar se contaminar com o vírus.

"Está muito difícil. Estamos todos com medo, até mesmo porque nem todos estão seguindo as regras. Às vezes, você está fazendo a coisa certa, mas o seu vizinho ou até mesmo familiar não está. Alguns artistas deveriam colocar a mão na consciência quando dizem que pode ir ao show, porque vai seguir o protocolo de segurança. É claro que não vai!", disse o funkeiro para a "Quem".

Não tem como ter distanciamento social, álcool gel e máscara em show. Não faço show há um ano e o pior é que tenho recebido convites, mas tenho negado porque tenho que preservar a mim mesmo, a minha família e aos meus fãs. Não quero ser responsável por exterminar uma família.

Famoso por suas ações solidárias no Rio de Janeiro, Serginho não tem realizado nenhuma delas da forma como era antes. "Eu estou vivendo do meu trabalho como radialista. Infelizmente, o retorno financeiro por direitos autorais só vale para Chitãozinho e Xororó. Para funkeiro não tem essa, não. A gente está passando muita dificuldade para ajudar".

"Quem tinha um pouco sobrando estava ajudando, mas agora a gente está com dificuldade de comprar cesta básica e remédios. Oro a Deus para essa vacina chegar logo e para Deus proteger esses trabalhadores que têm que pegar transporte público lotado para ir trabalhar", afirmou em seguida, lembrando que aqueles que quiserem ajudar com doações para os moradores do Jacarezinho, devem usar o WhatsApp que está publicado em seu perfil no Instagram.

Como não poderia deixar de ser, Serginho relembrou Lacraia, sua companheira de jornada musical nos anos de sucesso. Ele afirmou que ainda sente uma enorme conexão com ela, que morreu em 2011, aos 33 anos.

"Ainda é muito difícil falar da Lacraia, é uma emoção muito grande. Até hoje quando estou me arrumando para um trabalho, lembro dela, de quando eu passava na casa dela para pegá-la para ir ao aeroporto", lamentou, sem esconder a emoção.

Tenho muita gratidão pelo o que ela fez por mim e tenho certeza de que ela tem por mim. Meu amor pela Lacraia se estende para a eternidade. Um dia a gente ainda vai se reencontrar.

Serginho aproveitou para fazer uma revelação: disse receber várias mensagens de sua amiga "do outro plano", e também comentou que fãs já a viram dançar no palco, ao lado dele, depois de sua partida.

"Recebo bastante mensagem dela. Todo lugar que vou tem alguém que vem me falar que viu a Lacraia dançando atrás de mim ou olhando para mim. A Lacraia é um ser de luz. Sempre levou alegria para o mundo", disse.