PUBLICIDADE
Topo

Mulher de Chadwick Boseman celebra prêmio póstumo do ator: 'Ele merece'

 Chadwick Boseman em "A Voz Suprema do Blues" - David Lee/Netflix
Chadwick Boseman em 'A Voz Suprema do Blues' Imagem: David Lee/Netflix

Colaboração para Splash, em São Paulo

08/03/2021 09h21

Chadwick Boseman, morto em agosto do ano passado, ganhou um Globo de Ouro póstumo por seu papel em "A Voz Suprema do Blues". Ontem, foi a vez do ator ser consagrado pelo mesmo filme na categoria de Melhor Ator no Critics Choice Awards. O prêmio foi entregue à mulher do artista, Taylor Simone Ledward.

Emocionada com o reconhecimento do trabalho de Boseman, Taylor declarou: "É tão difícil encontrar uma comemoração nesses momentos." Ela ainda acrescentou que todos os seus entes queridos têm orgulho dele não apenas pela sua perfomance em Hollywood, mas também pela pessoa que ele era.

"Seu trabalho neste filme merece isso - ele merece isso."

Taylor ainda enfatizou a importância do musical e de "de vozes negras contando histórias negras".

"Como li recentemente, as sociedades crescem muito quando os velhos plantam árvores cuja sombra eles sabem que nunca poderão sentar-se", citou.

"Nossa sociedade pode estar longe de ser ótima, mas eu sei que as sementes que você plantou crescerão em florestas e um dia, nós também seremos altos o suficiente para alcançar os céus."

Os prêmios póstumos para Chadwick Boseman também foram elogiados por Viola Davis, com quem contracenou em "A Voz Suprema do Blues". Em recente entrevista ao 'Entertainment Tonight', a atriz falou sobre a importância de premiações e o merecimento de Chadwick, que bateu recordes de indicações no SAG Awards.

"Chadwick Boseman merece. Esse é alguém que fez seu trabalho, que aprendeu a tocar trompete. Quer dizer, aqueles monólogos longos de três, quatro páginas, você está brincando? Ele fez seu trabalho, e foi extraordinário", disse Viola.

Ela ainda falou sobre a importância de reconhecer tal merecimento: "Eu tenho que falar isso porque muitas vezes quando atores negros são indicados a algum prêmio ou são elogiados ou ganham um holofote, é sempre com algum empecilho ou dificuldade para que ele só consiga por ser negro. Ou só está acontecendo por isto ou por aquilo. Nunca é por merecimento."