PUBLICIDADE
Topo

Will Smith diz que não descarta entrar para a política nos EUA

Will Smith - Getty Images
Will Smith Imagem: Getty Images

Colaboração para Splash, em São Paulo

01/03/2021 21h53

Will Smith, estrela de séries e filmes dos Estados Unidos, não pretende se aposentar tão cedo - e muito menos descarta a possibilidade do entrar para a política em seu país. Em uma entrevista ao apresentador Jon Favreau no Pod Save America, o astro de "Um Maluco no Pedaço" falou sobre os seus planos para o futuro e fez reflexões sobre o racismo no seu país.

"Eu cresci com a impressão de que racistas e racismo eram estúpidos e fáceis de contornar. Eu só tinha que ser mais esperto agora, enquanto eles são muito perigosos. Eu nunca tinha olhado nos olhos de um racista e visto algo que eu tenha percebido como inteligente", afirmou o ator.

Smith contou que, quando começou a sua carreira em Hollywood, percebeu que o racismo era um problema sistêmico.

"No fundo, notei uma diferença entre ignorância e mal. Agora eles são gêmeos, com certeza, mas a ignorância pode ser educada e o mal é um problema muito mais difícil. Sempre fui encorajado pelo processo de educação e compreensão poderia aliviar alguns dos aspectos mais perigosos e difíceis do racismo que infelizmente estão embutidos nas próprias fibras de nosso país."

Durante a conversa, Favreau perguntou a Smith se ele pensava em fazer uma transição para o universo político.

"Acho que, por enquanto, vou deixar esse escritório ser limpo um pouco e depois considerarei isso em algum momento no futuro", disse ele. "Tenho uma opinião absoluta, sou otimista, tenho esperança, acredito no entendimento entre as pessoas e acredito na possibilidade de harmonia. Certamente farei a minha parte, seja ela artística ou, em algum momento, aventura na arena política."

Recentemente, Will Smith reencontrou todo o elenco de "Um Maluco no Pedaço", série que despontou o artista na indústria do audiovisual. O reboot da série, em celebração aos 30 anos do programa, foi lançado no HBO Max dos Estados Unidos. O serviço ainda não chegou ao Brasil.