PUBLICIDADE
Topo

Gérard Depardieu rebate acusações de estupro: 'Não tenho nada a temer'

19.fev.2016 - O ator Gerard Depardieu durante a apresentação do filme "Saint Amour" no Festival de Berlim - Stefanie Loos /Reuters
19.fev.2016 - O ator Gerard Depardieu durante a apresentação do filme "Saint Amour" no Festival de Berlim Imagem: Stefanie Loos /Reuters

Colaboração para o Splash, em São Paulo

26/02/2021 10h00

No início dessa semana, Gérard Depardieu teve seu nome nas manchetes do mundo todo após ser acusado de estupro por uma atriz não identificada. O crime teria acontecido na casa do ator em Paris, em 2018.

Em entrevista ao jornal italiano "La Repubblica", o veterano artista de 72 anos negou veementemente as acusações. "Eu sou inocente e não tenho nada a temer", disse.

O caso já havia sido levado para a justiça, mas foi arquivado em 2019 por falta de provas. No ano passado, foi reaberto depois que a suposta vítima reapresentou suas alegações. Por conta do primeiro resultado nos tribunais, Depardieu se mostrou surpreso com a acusação. "É por isso que sempre fui muito sereno ao saber que as acusações são totalmente infundadas", frisou.

O ator indicado ao Oscar (por "Cyrano", de 1990) afirmou que irá comparecer a uma audiência no próximo dia 10 para se defender das acusações. "Eu, um estuprador? São apenas falsidades e o juiz vai acreditar em mim", destacou.

Segundo fontes ligadas ao caso, Depardieu é amigo da família da suposta vítima, e o estupro teria acontecido enquanto ambos ensaiavam uma cena. "Não teve nada profissional no encontro entre eles", disse o informante.

A advogada da suposta vítima do ator, Elodie Tuaillon-Hibon, disse esperar que a "privacidade de sua cliente seja respeitada" no decorrer do processo.