PUBLICIDADE
Topo

Belo desabafa sobre prisão e cita problemas financeiros:'Estamos no limite'

O cantor Belo, em Salvador - Sercio Freitas/Divulgação
O cantor Belo, em Salvador Imagem: Sercio Freitas/Divulgação

Colaboração para Splash, em São Paulo

23/02/2021 15h52

Belo foi às lágrimas ao falar sobre sua prisão, por fazer um show ilegal em uma escola no Rio, na última quarta-feira (17). Em relato emocionante, o cantor de 46 anos de idade deu detalhes sobre o ocorrido. Ele estava dando uma entrevista para Rodrigo Faro, em Angra dos Reis, quando a polícia chegou ao local e recebeu voz de prisão.

"Me senti muito envergonhado, com a família dele, as filhas, minha esposa. Constrangido. Eu não sabia o que eu tinha feito! Por que fui cantar em um lugar? Foi horrível. Passou um filme na minha cabeça, de outros tempos e histórias", disse Belo em entrevista a Léo Dias. Ele ainda detalhou que o escritório que ficou responsável pela logística e contrato do show.

"Esse show não foi diferente de nenhum outro (...). Entro na van, chego no show, desço, pego o microfone e saio cantando. [Meu trabalho] é só cantar", continuou. "Não sei porque isso aconteceu comigo, em um momento igual isso. Eu já pedi desculpas antes, pela aglomeração. Minha mensagem é cantar, eu vivo alegria e amor."

Belo também falou que sua mulher, Gracyanne Barbosa, o ajudou na renda familiar durante a pandemia, mas que a falta de shows afetou o orçamento do casal. "Estamos no limite. Estou com vários problemas financeiros. Quando fazemos shows é porque precisamos muito. Eu só sei cantar!".

O cantor afirmou que continuará fazendo shows."Quero fazer show em todas as comunidades. É o público que sempre me abraçou. Eu saí da periferia de São Paulo, eu sei o que é ser discriminado. A única coisa que faço na minha vida é cantar, eu preciso disso, eu vivo disso."

Ele ainda rebateu as acusações de estar associado ao crime organizado. De acordo com a investigação da polícia, o dinheiro do cachê do cantor viria do tráfico de drogas. "A logística de contrato não passa por mim. (...) Eu não sabia que era uma escola municipal, foi a primeira vez que fui ali."

O cantor não conteve as lágrimas ao falar sobre a noite que passou na cadeia. "Estou sem dormir até agora. É pesadelo. Parecia uma coisa que eu não conseguia acordar. E eu não sabia porque estava ali."

Ele ainda agradeceu o apoio de Gracyanne no momento conturbado. "Ela sempre foi meu alicerce. Ela me ensina como ser uma boa pessoa todos os dias. Moro com meus filhos, minha mãe e minha sogra... Eu não tem como agradecer a Gracyanne. Sem ela, meus fãs, sem as pessoas que me abraçaram [seria muito difícil]. Ela fala: 'Levanta, cara, você precisa'".

Após a prisão, Belo não sabe se ainda irá gravar o DVD planejado para março. "Tenho certeza que vou dar a volta por cima, mas tomei um baque muito grande. De repente, agora, não estou preparado para isso (...). Só não quero ficar sofrendo injustiça. Não cometi crime nenhum, só fui lá cantar."