PUBLICIDADE
Topo

Teresa Cristina sobre ataques a sua posição política em lives: 'Bloqueio'

A sambista Teresa Cristina fala em "demonização da arte" pelo governo Bolsonaro - Reprodução/TV Cultura
A sambista Teresa Cristina fala em "demonização da arte" pelo governo Bolsonaro Imagem: Reprodução/TV Cultura

De Splash, em São Paulo

22/02/2021 22h29Atualizada em 22/02/2021 23h20

A sambista Teresa Cristina, que faz sucesso com suas lives durante a pandemia, é a convidada de hoje do programa 'Roda Viva", na TV Cultura. E contou o que faz com quem entra nas transmissões para criticar sua posição política:

"Se essas pessoas demonizam a arte, estão fazendo o quê na minha live? Dura muito pouco, fica rodando ali e não se cria. Às vezes eu ignoro, às vezes quando vejo coisa que não acho cabível ali eu simplesmente bloqueio. Não sou obrigada."

Ela chamou a comunidade que criou com as lives de "quilombo do amor", e afirmou: "No quilombo do amor não entra ódio, mentira, fake news, não entra bolsominion".

Teresa Cristina criticou a postura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em relação à pandemia e à cultura, mas se disse otimista: "Esse discurso de demonização da arte deu uma enfraquecida, sabe? Eu senti um pouco isso, porque é uma coisa muito vazia, muito ignorante também".

A sambista disse que já perdeu parcerias com marcas após se posicionar, mas não se arrepende: "Se vai deixar de me apoiar porque sou a favor da vida, da liberdade, da retomada desse Brasil que não tem que ficar se dobrando para essa covardia toda, não perdi dinheiro, foi um livramento".

"Eu participei de uma passeata a favor da Amazônia. Da Amazônia! E no meio da passeata, eu e outros artistas, a gente gritava 'fora Salles', desculpa falar esse palavrão aqui. No dia seguinte tinha uma marca de roupa que me apoiava, mandaram uma mensagem: 'olha, a gente quer agradecer muito a nossa parceria, mas vamos por outros caminhos'. Que coincidência, no dia seguinte do negócio!"

Não sou escrava de nada, não tenho que ficar fazendo nada na moita, não. Não posso falar do Lula porque vou perder dinheiro? Perco, mas ganho outros. E ganho um travesseiro fofo para dormir 'tranquilésima'!