PUBLICIDADE
Topo

Iara de Cidade Invisível ganhou papel sem saber nadar: 'Foi uma mentirinha'

Jessica Córes, a Iara de "Cidade Invisível" - Reprodução
Jessica Córes, a Iara de 'Cidade Invisível' Imagem: Reprodução

De Splash, em São Paulo

20/02/2021 10h40

Quem vê Jessica Córes arrasando como a Iara de "Cidade Invisível", da Netflix, não imagina que a atriz carioca nem sabia nadar quando conseguiu o papel. Ela disse, aliás, que mentiu para os diretores sobre sua habilidade na água.

Quando eu passei no teste, em um primeiro almoço com os diretores, eles me disseram: 'Você tá ligada que ela é uma sereia, né?'. Eu respondi: 'Claro, sei nadar'. Foi uma mentirinha, queria muito esse trabalho."
Jessica Córes em entrevista à Quem

A atriz, de 32 anos, contou que se matriculou em um clube no Rio de Janeiro no dia seguinte, e que treinou duro para as filmagens.

"Pleno inverno, um frio danado no Rio, à noite. [...] Aprendi a bater perna e braço, apneia, usei pé de pato e avancei até o monofin, que é uma nadadeira como a das sereias", disse Jéssica.

O visual da Iara em 'Cidade Invisível', após a transformação - Reprodução - Reprodução
O visual da Iara em 'Cidade Invisível', após a transformação
Imagem: Reprodução

'Só entendi o racismo quando era grande'

Córes também falou à Quem sobre sua família: ela foi adotada, aos cinco anos, pela advogada Regina. Como a única mulher negra da família, ela passou por uma série de situações racistas, embora só tenha começado a compreender o preconceito mais tarde na vida.

Só fui entender depois de grande, quando levava amigos para casa e vinha aquele 'mas você não é a filha da empregada?'. Minha mãe nem sabe de muitas histórias. Até hoje passo por umas coisas assim."
Jessica Córes revelou confronto com o racismo

"Vira e mexe estou com minha mãe, que tem olhos verdes, meu irmão, que é branquinho, minha sobrinha, e as pessoas acham que estou em uma posição de estar servindo eles. Fico decepcionada que a sociedade não está acostumada a ver uma relação de preto e branco, acha que o preto está sempre do lado do branco para servir", comentou ainda.