PUBLICIDADE
Topo

Gina Carano critica cultura de cancelamento após ser demitida

Reprodução
Imagem: Reprodução

Colaboração para Splash, no Rio de Janeiro

12/02/2021 16h11

Gina Carano se pronunciou após ser demitida da série "The Mandalorian". A atriz de 38 anos comunicou, nesta sexta-feira (12), que está planejando um novo projeto audiovisual em parceria com o site conservador The Daily Wire. Além disso, também fez críticas à cultura do cancelamento.

"O Daily Wire está ajudando a realizar um dos meus sonhos: desenvolver e produzir meu próprio filme. Eu gritei e minha oração foi atendida ", disse Carano, em um comunicado concedido ao site Deadline. "Estou enviando uma mensagem direta de esperança a todos que vivem com medo do cancelamento pela multidão totalitária."

A atriz acrescentou: "Acabei de começar a usar minha voz, que agora está mais livre do que nunca, e espero que inspire outros a fazer o mesmo. Eles não podem nos cancelar se não permitirmos."

A demissão da atriz foi anunciada na última quarta-feira (10) pela produtora Lucasfilm, responsável pela franquia "Star Wars". O motivo do desligamento foi a polêmica publicação de Gina Carano nas redes sociais, em que ela compara republicanos com os judeus perseguidos durante o Holocausto.

De acordo com um porta-voz da Lucasfilm, as postagens de Gina Carano "discriminam as pessoas com base em suas identidades culturais e religiosas", e a produtora considera as declarações "repugnantes e inaceitáveis".

A atriz e ex-lutadora, que interpretou a personagem Cara Dune em "The Mandalorian", também foi dispensada por sua agência de talentos UTA, no mesmo dia da demissão na Lucasfilm.

Não é a primeira vez que Gina Carano provoca polêmicas políticas nas redes sociais. Em novembro do ano passado, a atriz publicou mensagens que zombavam do uso da máscara durante a pandemia de Covid-19 e sugeriu que as eleições presidenciais de 2020 foram fraudadas.