PUBLICIDADE
Topo

Kaysar lança funk sobre o 'BBB' e admite: 'Estou com dó dos participantes'

Kaysar Dadour, do 'BBB 18', se lança na carreira de músico com o funk 'Fogo no Parquinho'
Kaysar Dadour, do 'BBB 18', se lança na carreira de músico com o funk 'Fogo no Parquinho'
Mike Bonfim/Divulgação

Renata Nogueira

De Splash, em São Paulo

05/02/2021 04h00

Kaysar Dadour, o sírio mais brasileiro que a gente conhece, está pronto para dar mais um passo importante rumo à brasilidade total. Ele lançou hoje um funk em homenagem ao "BBB", relembrando sua passagem pela casa mais vigiada do Brasil, em 2018.

Continua depois da publicidade

"Fogo no Parquinho" brinca com as dinâmicas e os bordões do reality show que todo o mundo ama (mas nem sempre admite) e tem um só objetivo:

divertir!

Afinal, quem acompanha o "BBB" atualmente está precisando mesmo de algo mais leve.

Acho que é o 'BBB' mais pesado da história. Passamos um ano muito difícil. O povo está muito nervoso. Está todo o mundo estressado demais. Cada um está estourando do seu jeito.
Kaysar Dadour
Mike Bonfim/Divulgação - Mike Bonfim/Divulgação
Imagem: Mike Bonfim/Divulgação

Três anos depois do "BBB 18", Kaysar só tem boas lembranças da edição em que saiu vice-campeão. Mas conta que também compreende a pressão que os confinados estão sentindo no "BBB 21", mesmo que em poucos dias de convivência.

Não julgo. Lá é muito difícil. É outro mundo. Entendo o que eles passam, porque lá você fica limitado, só enxerga comida, paredão, votação. Só essas coisas.
Continua depois da publicidade

E são justamente essas tretas diárias e também as alegrias do reality que embalam a primeira música solo de Kaysar. Ele já tinha participado de alguns funks antes, mas sempre em parceria com outros artistas. Agora, escreveu sua própria música e também canta, com o apoio dos cantores Zain e Bressan.

Sempre gostei de funk. É um ritmo bem dançante, animado e eu gosto de dançar, pular, rebolar. Desde que entrei no 'BBB' já tinha vontade de fazer um e agora concretizei esse sonho.

Cancelamento

O termo da moda também está na música de Kaysar, que reflete sobre o "BBB" como um todo. Ele, que está acompanhando a nova edição do programa todos os dias, lamenta que a internet dê ainda mais gás para o clima de tensão que está rondando a casa desde que os 20 participantes se juntaram.

Continua depois da publicidade
Mike Bonfim/Divulgação - Mike Bonfim/Divulgação
Kaysar Dadour é ex-BBB, ator e agora também funkeiro
Imagem: Mike Bonfim/Divulgação
Estou com dó dos participantes, porque, quando saírem, vão sofrer demais. Com cancelamento ou sem, eles vão sofrer. Sempre tem hater para xingar, para odiar, para falar mal.

Pois é, Kaysar. Só quem viveu sabe...

"Não imaginei que ia chegar nesse nível que está. Por isso me preocupo como vai ser quando eles saírem de lá. O povo está pegando pesado, já tem muita gente cancelada. Coitados dos familiares, dos que cuidam das redes sociais, que estão sofrendo do lado de fora."

Com um clima tão pesado, não rola nem fazer torcida ainda.

Reprodução/ Globoplay - Reprodução/ Globoplay
Lumena e Lucas discutem no 'BBB 21'
Imagem: Reprodução/ Globoplay
Continua depois da publicidade

"Estou só de olho por enquanto, torcendo para ter um pouquinho de paz. É legal o jogo, sempre vai ter briga, mas tá um nível muito baixo. As pessoas ficam com medo de falar qualquer coisa. Até aqui fora. Qualquer coisa que você fale, se torcer para qualquer participante, pode ser cancelado na hora."

E ele? Será que tem medo de ser cancelado por apostar no funk?

O importante é fazer o que te deixa feliz. Quando eu tenho uma oportunidade, agarro. Crítica vai ter sempre, mas o importante é fazer o bem e o que você gosta. No meu caso, é arte.

Para os "caracos", grupo de fãs que o acompanha desde a época dos mutirões do "BBB", Kaysar deixa bem claro que segue também na atuação. Ele já está estudando para um novo personagem e a música chega apenas para acrescentar.

Continua depois da publicidade
Meu pai e minha mãe ficam dançando a minha música sem entender nada. É muito bom ver a felicidade deles. Minha mãe me vê na TV e chora de orgulho. É o que me motiva.