PUBLICIDADE
Topo

Record abre caminho para Globo ter melhor apresentador do momento

Marcos Mion seria uma ótima opção para a Globo
Marcos Mion seria uma ótima opção para a Globo
Divulgação / TV Record

Leandro Carneiro

Do UOL, em São Paulo

27/01/2021 12h45

Na semana em que anunciou a saída de Faustão, a Globo ganhou uma "boa notícia". E justamente vinda de sua principal concorrente, a Record. Marcos Mion está disponível no mercado.

Mas por que essa notícia seria boa para a Globo? Porque Marcos Mion é disparado o apresentador de mais sucesso no momento, principalmente quando o assunto é reality show —sua atuação na última edição de "A Fazenda" foi impecável.

Continua depois da publicidade

Por diversas vezes, Mion é comparado com Tiago Leifert nas redes sociais. E as pessoas sempre exaltam como ele dá atenção para o público no Twitter, rede demonizada pelo apresentador do "Big Brother Brasil".

Mas goste Tiago ou não, é no Twitter que também está o público do "BBB". Foram mais de seis milhões de menções ao programa na última segunda, dia de estreia desta edição.

Há também quem defenda que Marcos Mion tem mais carisma que o atual apresentador do reality show global. Muito se deve à forma como ele brinca com os acontecimentos do programa, tratando-o de fato como entretenimento, sem tanto incômodo com as críticas que recebe.

Continua depois da publicidade

E não necessariamente a Globo precisa escolher entre Tiago ou Mion. Tem espaço para os dois. A vaga do "Domingão do Faustão" está aberta e a de Luciano Huck, no sábado, também poderá ficar disponível com as eleições de 2022.

O apresentador do "Caldeirão" tem até março para sinalizar para a Globo se irá concorrer a presidência no próximo ano. O contrato dele, inclusive, vence em junho deste ano.

O problema

O padrão Globo exige um pouco mais de cuidado na hora de fazer críticas, né? Não dá para imaginar Mion expondo Boninho ou Rodrigo Dourado, diretor do "BBB", como fez durante a última temporada de "A Fazenda".

Sim, a gente adora esse tipo de barraco, mas, convenhamos, não é muito o modus operandi da Globo.

Continua depois da publicidade