PUBLICIDADE
Topo

Atriz de 'Pantera Negra' elogia decisão de não substituir Chadwick Boseman

Chadwick Boseman em poster de "Pantera Negra" - divulgação/Marvel
Chadwick Boseman em poster de "Pantera Negra" Imagem: divulgação/Marvel

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/01/2021 17h07

Angela Bassett, que interpreta a mãe do Rei T'Challa em "Pantera Negra", comentou a decisão da Marvel de não substituir o ator Chadwick Boseman, morto em agosto de 2020, na sequência do filme. A ideia que rondava os estúdios era a de que o personagem seria reformulado, incluindo até mesmo um possível dublê digital no novo filme - o que foi descartado em novembro pela vice-presidente da produção da Marvel Studios, Victoria Alonso.

"Não tinha pensado nessa ideia, mas claro que é Wakanda e eles estão, em termos de tecnologia, estão tão à frente do resto do mundo que seriam capazes de trazer um pouco disso", disse Bassett.

Bassett chamou a morte do colega de uma "perda tremenda" e ainda afirmou que a produção do filme está comprometida em contar uma história "o tanto como podemos, igualmente planejado".

"[Os cineastas] têm que fazer um grande pivô e eles ainda estão trabalhando nisso agora porque nenhum de nós sabia de nada", afirmou. "Mas seu legado, sua perda, o amor e a gratidão que temos por quem ele foi e o que ele compartilhou conosco não podem ser substituídos."

"Sua falta é sentida e ele é apreciado e não pode ser duplicado. É uma honra tremenda e, sim, ele é completamente insubstituível", acrescentou.

Em novembro, no que seria o 44º aniversário de Chadwick Boseman, a Marvel fez uma homenagem ao ator atualizando a abertura de "Pantera Negra". A sequência está prevista para chegar aos cinemas dos Estados Unidos no dia 8 de julho de 2022.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do informado no primeiro parágrafo da nota, a personagem Ramonda é mãe do 'Pantera Negra', e não madrasta.