PUBLICIDADE
Topo

Carolina Dieckmann quer expandir sua arte: 'Não vou ficar numa caixinha'

Carolina Dieckmann além de atriz: ilustradora e escritora
Carolina Dieckmann além de atriz: ilustradora e escritora
Instagram

Daniel Palomares

De Splash, em São Paulo

18/01/2021 04h00

Você pode achar que a conhece pelos seus papéis inesquecíveis na TV como a Camila, de "Laços de Família", atualmente reprisada na Globo, ou a Edwiges, de "Mulheres Apaixonadas", exibida no Viva.

Mas Carolina Dieckmann é uma atriz que quer ir além.

cv - Reprodução/Instagram @loracarola - Reprodução/Instagram @loracarola
Carolina Dieckmann e Vera Fischer em "Laços de Família"
Imagem: Reprodução/Instagram @loracarola
Continua depois da publicidade

Diante do ano caótico de 2020, isolada com a família em Miami e sem atuar, Carol se dedicou a outros ofícios. Conversamos com ela, diretamente dos EUA, sobre as novas investidas.

Mil faces

Em quarentena, com mais tempo livre, Carol conseguiu explorar mais seus outros lados. Ela conta que deseja expandir sua arte cada vez mais para além da atuação.

Eu me sinto uma artista livre. A maturidade traz isso, a gente para de ter medo. Será que se eu pintar, vou ser menos atriz? Será que se eu cantar, vão confundir? Não me preocupo. Não vou ficar numa caixinha. Tenho cada vez mais coisas a mostrar. Não quero ficar reduzida.

carol - Carolina Dieckmann (Foto: Daniel Delmiro/AgNews) - Carolina Dieckmann (Foto: Daniel Delmiro/AgNews)
Carolina Dieckmann durante o "Karolkê" (Foto: Daniel Delmiro/AgNews)
Imagem: Carolina Dieckmann (Foto: Daniel Delmiro/AgNews)

Música presente

Em 2019, Carol estreou o espetáculo "Karolkê". Ela não o considera sua estreia como cantora, mas soube se virar da melhor maneira possível expondo seu lado musical.

Continua depois da publicidade
Não diria que eu nunca seria cantora... Nunca se sabe. Curiosamente, toda peça que fiz, sempre cantei. O 'Karolkê' foi uma peça cantada.
cl - Instagram - Instagram
Carolina Dieckmann ilustrou livro do amigo Léo Fuchs
Imagem: Instagram

Ilustradora

Em outubro do ano passado, Carol mostrou seu lado desenhista ao ilustrar o livro infantil "Chapéuzinho Vermelho", de seu amigo Léo Fuchs. A atriz explica que pintar também é uma maneira de extravasar as emoções.

Isso acontece desde muito nova: poder me aprofundar, visitar emoções, colocar no papel, na aquarela. Isso gerou o livro e minhas coleções de biquíni. Ganhou espaço na minha vida.

Escrever

O Instagram também virou uma tela em branco para experimentar. Cada post, por mais simples que seja, desperta a vontade de explorar a escrita, em formato de textos curtos e poesias. Carol pensa em reunir seus textos em um livro.

Continua depois da publicidade

Adoro poesia, crônica. Exercito minha escrita no Instagram, às vezes até em mensagens de aniversários, em relatos sobre minhas emoções depois da perda da minha mãe, respondendo um fã. Penso sim em colecionar e publicar. Por que não?

Insta-atuação

Mas se engana quem pensa que o ofício de atriz ficou de lado. Desde o fim do ano passado, Carol se dedica a um projeto ao lado de Vivian Mayrink. Ela dá vida a Eugênia, personagem que se materializa no Instagram, através das crônicas escritas pela autora, direto de Portugal.

Posso fazer a Eugênia sozinha e isolada! Eu faço tudo: luz, câmera, figurino, fundo, cenário. Não tem direção. Isso é algo que quero continuar fazendo em 2021.
cdd - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Carolina Dieckmann deu 'spoiler' de coleção
Imagem: Reprodução/Instagram
Continua depois da publicidade

Esperança

Carolina espera ansiosa pelo controle da pandemia e a chegada da vacina. Nunca passou tanto tempo morando direto nos EUA, sem vir ao Brasil. Quando a poeira abaixar, ela espera retomar os projetos que precisou interromper.

Quando sair a vacina, quero voltar para o palco, fazer série, novela... Estamos com saudade das nossas vidas. Com expectativa enorme. Elas com certeza não serão as mesmas.