PUBLICIDADE
Topo

Lana Parrilla sobre fãs que não falam inglês: 'Falo a linguagem da conexão'

A atriz Lana Parrilla na CCXP Worlds
A atriz Lana Parrilla na CCXP Worlds
Reprodução/CCXP

Renata Nogueira

De Splash, em São Paulo

05/12/2020 19h39

Lana Parrilla saiu pela tangente de uma polêmica em que se envolveu recentemente com fãs brasileiros, que chegaram a acusá-la de xenofobia. A estrela de "Once Upon A Time" participou hoje de um painel na CCXP Worlds e contou como conversa com fãs de todo o mundo, mesmo os que não dominam o inglês.

Eu falo a língua da conexão e energia, podemos nos expressar de diferentes maneiras Lana Parrilla

Continua depois da publicidade

A polêmica aconteceu antes da CCXP. durante uma live dela com Sean Maguire (que também participou hoje do painel) em que uma brasileira entrou como convidada. Emocionada, a menina não conseguiu conversar muito com os atores. E Lana a identificou como brasileira, falando: "I speak brazilian". Veja:

Enquanto alguns fãs entenderam a fala de Lana como um reconhecimento do comportamento emocionado de fãs brasileiros (ela esteve no Brasil em 2019), outros entenderam como uma espécie de preconceito com a menina não dominava o inglês. E o fandom rachou. Lana falou sobre cultura e diversidade na CCXP:

Me conecto com muitas pessoas que não falam inglês. A minha avó, inclusive, nunca falou inglês. A vida inteira dela falou espanhol.

Continua depois da publicidade

A atriz é americana e nasceu em Nova York, mas é filha de Samuel Parrilla, um porto-riquenho que foi jogador profissional de beisebol do Philadelphia Phillies no início dos anos 1970 e da pintora e bancária Dolores Azzara, descendente de italianos.

Diversidade é muito importante. Desde sempre eu viajo e me conecto com muitas culturas. Acho que o mundo seria muito sem graça sem essa mistura.

Lana Parrilla tem um dos meet and greet mais caros e disputados dessa edição da CCXP. Para ficar cara a cara virtualmente com a atriz americana por dois minutos, os fãs precisam desembolsar R$ 1.300. No ano passado, quando ela esteve pessoalmente na feira, o valor para a foto com a atriz era R$ 350.

E a série?

"Once Upon a Time" terminou em 2018, após sua sétima temporada. Para Lana, um dos fatores que levou ao fim da série, prejudicando a última temporada, foi a mudança do horário de exibição. Nos Estados Unidos, ela era exibida em horário nobre no domingo desde sua estreia, em 2011.

Continua depois da publicidade

Fiquei de coração partido por não poder contar mais essa história. Eu sei que essa série trouxe muita alegria para as famílias de uma forma que nenhuma outra fez. O horário em que ela passava, aos domingos, entre 7 e 8 horas da noite, era o momento que as famílias se reuniam, como nos anos 1950.

A intérprete de Regina Mills, a Rainha Má, ainda falou sobre a importância da série retratar os vilões de outra maneira e a mudança de comportamento que isso gerou para a audiência, que passou a admirá-los.

Acho muito interessante quando a gente tem a oportunidade de aprofundar e mostrar o motivo do personagem ser daquele jeito em vez de apenas rotulá-lo como mau.