PUBLICIDADE
Topo

Bruno Martini festeja convite para remix de Gaga: 'Nem soube o que falar'

Bruno Martini
Bruno Martini
Divulgação

Daniel Palomares

De Splash, em São Paulo

04/12/2020 04h00

Imagina só ser escolhido por Lady Gaga para um dos remixes oficiais de seu novo single! O DJ brasileiro Bruno Martini sabe bem a sensação. Ele é responsável por um remix da faixa "911", lançado hoje nas plataformas digitais, e conversou com Splash sobre a experiência.

Quando entraram em contato comigo dizendo 'A Gaga pediu um remix pra você', nem soube o que falar. Ela é uma das maiores artistas que temos no mundo. Ela é uma referência para todo mundo. Fiquei contente por ela ter lembrado do meu trabalho. Sei da responsabilidade que é. Legal para o Brasil!

Continua depois da publicidade

Carreira estrelada

Ser reconhecido por Lady Gaga não é o primeiro destaque de Bruno. Em 2017, ao lado de Alok, ele lançou a faixa "Hear Me Now", sucesso absoluto no Brasil e no mundo e uma das faixas brasileiras mais executadas no Spotify até hoje.

'Hear Me Now' foi um marco histórico, transcendeu a música eletrônica. Sempre me falaram que no Brasil não podia ser feito música eletrônica em inglês e a música provou o contrário. Há cinco anos, a gente contratava muitos DJs de fora e não valorizava os DJs daqui.

Bruno acha que o Brasil acabou se abrindo mais para a música eletrônica nos últimos anos. O sucesso de seu trabalho o levou para se apresentar nos principais festivais ao redor do mundo e ser mais reconhecido por aqui também.

Continua depois da publicidade

As pessoas hoje preferem contratar um DJ nacional. Consegui viajar o mundo inteiro discotecando já graças à minha música. Toquei na Europa, em Vegas, Miami, México. A gente criou um espaço muito grande para os DJs brasileiros e falar disso há cinco anos, era muito fora da curva.

bm - Divulgação - Divulgação
Bruno Martini
Imagem: Divulgação

Desafios da pandemia

A música eletrônica sempre está associada com as grandes multidões, festas e festivais. Num ano tão atípico como 2020, foi um desafio continuar de pé sem os grandes eventos. Bruno aproveitou o tempo longe dos palcos para se dedicar à produção de seu álbum.

Acho que está sendo muito difícil para a área de eventos, produtores, DJs. Isso emprega muita gente. Todo mundo está bem desesperado. Nós que trabalhamos com música eletrônica dependemos muito dos eventos. As músicas se criam na pista. É um ano muito difícil, mas a música está aí para ser um escape.

Continua depois da publicidade

No novo disco, a parceria com IZA e Timbaland, "Bend the Knee" já está confirmada, além de outros trabalhos com os dois e mais parcerias com artistas inusitados. Bruno aproveitou o momento de quarentena para gravar as novas músicas em um estúdio perto de casa, mas nem assim escapou do vírus.

Me curei da covid faz 20 dias. É uma doença diferenciada, você sente na pele, não é simples. Durante esse tempo mais tranquilo na minha casa, consegui ir para o estúdio que fica há 3 quadras de casa. Foi produtivo nesse aspecto. Consegui finalizar o álbum.

Expectativas

Para o futuro, Bruno espera continuar abrindo portas para o Brasil. Ainda na adolescência, ele foi contratado pela Disney, onde ficou por cerca de 8 anos produzindo músicas e trabalhando na dupla College 11. Hoje, ele festeja todas as oportunidades que tem para crescer.

Os artistas internacionais estão abrindo portas e permitindo que a gente trabalhe com eles. Trabalhar com o Timbaland foi um sonho que realizei. Cresci dentro da música. Tem muita coisa que eu ainda quero conquistar. Ainda quero ter chances de ajudar nosso país a conquistar o mundo cada vez mais.

Continua depois da publicidade