PUBLICIDADE
Topo

Cadê Netflix? Após Tudum, empresa pula CCXP pela primeira vez em sete anos

Netflix trouxe elenco de La Casa de Papel para a CCXP 2019
Netflix trouxe elenco de La Casa de Papel para a CCXP 2019
Divulgação/Netflix

Beatriz Amendola

De Splash, em São Paulo

03/12/2020 04h00

Por seis anos, a Netflix foi presença certa da CCXP: levou os atores de "Marco Polo" na primeira edição, lááá em 2014, e desde então só aumentou sua participação no evento, com estandes de babar e painéis que fizeram os fãs pirar.

Henry Cavill, Sandra Bullock, Will Smith, as turmas de 'Stranger Things' e 'La Casa de Papel'... a Netflix trouxe todos eles para cá.

Henry Cavill posa no painel da Netflix na CCXP 2019 ao lado de Laurel Schmidt, criadora da série The Witcher - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Henry Cavill posa no painel da Netflix na CCXP 2019 ao lado de Laurel Schmidt, criadora da série The Witcher
Imagem: Divulgação/Netflix
Continua depois da publicidade

Mas neste 2020 as coisas serão diferentes: pela primeira vez em sete anos, a gigante do streaming resolveu pular a CCXP, para desespero de muitos fãs.

A decisão vem no mesmo ano em que a Netflix investiu em duas edições de seu próprio festival, o Tudum. A primeira, pré-pandemia, aconteceu presencialmente, com Noah Centineo e Lana Condor, astros de "Para Todos Os Garotos Que Já Amei", como principais convidados. O público foi de 50 mil pessoas.

Já a segunda, que aconteceu há apenas um mês, trouxe alguns anúncios bem grandes, como o novo filme de Maisa Silva, mais uma temporada da série da Anitta, e o anúncio do elenco da versão brasileira de "Queer Eye".

Continua depois da publicidade
Maisa no festival Tudum, da Netflix - divulgação/Netflix - divulgação/Netflix
Maisa no festival Tudum, da Netflix
Imagem: divulgação/Netflix

E não parou por aí: este ano, a Netflix também fez o Estação N, um evento voltado para crianças e famílias, aproveitando a estreia da animação "A Caminho da Lua".

Em declaração a Splash, a empresa não comentou a decisão de pular a CCXP, mas falou sobre o investimento em festivais próprios:

Mais do que produzir conteúdos originais, nosso compromisso com a audiência também se manifesta em diferentes maneiras de conectar os fãs com suas histórias favoritas e, neste ano, nós desenvolvemos duas grandes experiências imersivas e interativas com este objetivo (...).

Continua depois da publicidade

E ela segue...

Acreditamos no poder de grandes histórias e vamos continuar a trazê-las para mais perto dos brasileiros por meio de experiências cada vez melhores.

Não é só a Netflix...

Mas a Netflix não está sozinha no movimento de criar um festival próprio. Lá fora, isso também virou tendência.

A Disney tem, desde 2009, a D23 Expo, um evento bianual onde divulga várias novidades —ano passado, por exemplo, foi lá que a empresa revelou o trailer de "The Mandalorian" e a escalação de Kit Harington em "Os Eternos".

Os Eternos se reúnem no painel da Marvel na D23 - Reprodução/YouTube - Reprodução/YouTube
Os Eternos se reuniram no painel da Marvel na D23
Imagem: Reprodução/YouTube
Continua depois da publicidade

A empresa ainda produz a Star Wars Celebration, voltada apenas a suas produções do universo Star Wars.

Por conta desses dois eventos, a Disney acabou, em algumas ocasiões, evitando a San Diego Comic-Con, o mais famoso evento de cultura pop do mundo. "A Ascensão Skywalker", por exemplo, não teve painel por lá —mas recebeu destaque na Celebration e na D23.

O elenco de Star Wars: A Ascensão Skywalker chega para o painel da D23 - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
O elenco de Star Wars: A Ascensão Skywalker chega para o painel da D23
Imagem: Reprodução/Twitter

Em agosto, a Warner também se juntou à turma dos festivais próprios com o DC Fandome, um evento virtual para divulgar todas as novidades da DC no cinema e na TV. Foi lá, por exemplo, que a gente viu pela primeira vez o teaser de "The Batman".

Mas olha o lado bom: a Warner volta à CCXP neste domingo, em um megapainel. Então dá para ter esperanças em uma volta da Netflix no ano que vem, né?