PUBLICIDADE
Topo

Louca ou corajosa? Ex-Globo diz como é ser voluntária em vacina da covid-19

Ex-apresentadora do 'Auto Esporte', Millena Machado fala sobre ser voluntária da vacina contra a covid-19
Ex-apresentadora do 'Auto Esporte', Millena Machado fala sobre ser voluntária da vacina contra a covid-19
Arquivo pessoal

Felipe Pinheiro

De Splash, em São Paulo

28/11/2020 04h00

Millena Machado se tornou voluntária do teste de uma das vacinas contra a covid-19. A ex-apresentadora do "Auto Esporte", da Globo, tinha muitos planos para 2020 — inclusive de voltar à TV — , mas tudo mudou com a pandemia e desde setembro ela colabora com as pesquisas da farmacêutica Pfizer.

Por que ser voluntária, Millena?

Continua depois da publicidade

Percebi que o mundo não podia e nem iria parar e que o isolamento seletivo poderia minimizar o contágio, mas somente uma imunização, a vacina, conteria o coronavírus.

Millena passou a acompanhar as notícias sobre as pesquisas de vacinas e descobriu que muitas personalidades fora do Brasil se voluntariaram, inclusive doando dinheiro para estudos.

A apresentadora entendeu que também poderia fazer algo a mais.

Conhecimento em primeiro lugar

Ela conversou com médicos e buscou conhecer como eram os estágios para se chegar uma vacina eficaz antes da distribuição para a população em geral. Acabou escolhendo a Pfizer, pois, na época, era a única que já estava na fase três e sem testes interrompidos.

Algo que também a estimulou foi a consciência da falta de voluntários para os testes da vacina no Brasil e mesmo de informação, o que acaba dificultando todo o processo até a liberação da vacina.

Então veio a decisão. Ela candidatou e até convidou alguns amigos para seguirem seus passos.

Continua depois da publicidade

Na época, poucos amigos se interessaram. Muita gente teve medo. Por isso até não revelei publicamente minha decisão. Percebi o quão pessoais eram os motivos de cada um para aceitar ou negar fazer parte desta história.

Ampolas da vacina da Pfizer contra a covid-19 - Divulgação - Divulgação
Ampolas da vacina da Pfizer contra a covid-19
Imagem: Divulgação

Millena anunciou que era voluntária e choveram interessados e curiosos, mas também alguns mitos sobre a pandemia.

"Teve gente que disse que tinha medo de ficar doente, teve quem me achou muito corajosa, quem me achou louca, quem se ofendeu e considerou que eu estava convidando para ser cobaia".

Teve quem não acreditava no vírus, quem disse que o vírus só pega os fracos. Quem não quis participar porque se pegasse o grupo vacina, e o parceiro pegasse grupo placebo seria constrangedor entre o casal apenas um estar imunizado, e quem, por princípio, não toma vacina alguma.

Continua depois da publicidade

Passo a passo que Millena seguiu para ser voluntária:

  • Inscrição pelo site
  • Entrevista por WhatsApp
  • Consulta presencial com o médico e realização de exame de Covid-19
  • Primeira dose da vacina ou do placebo
  • Segunda dose e novo exame de sangue

As mulheres também fazem exame de urina para teste de gravidez. Se deu negativo para Covid-19 e para gravidez, a pessoa será aprovada voluntária.

Você sabia?

"Mulheres que desejam engravidar não podem ser voluntárias. E homens em relações com chance de parceiras engravidarem também não podem ser voluntários", conta.

Por ser algo experimental, natural que ainda não se saiba os efeitos durante a concepção e a gestação. Todos os voluntários, inclusive, recebem preservativos e a orientação de não se relacionarem sexualamente sem proteção contraceptiva.

Millena já tomou as duas doses e, como todo voluntário, não sabe se já está imunizada ou se tomou placebo. Os voluntários ainda precisam ficar à disposição por até dois anos.

Continua depois da publicidade

Ao final, quem recebeu placebo também receberá a vacina. Assim que a FDA [agência de vigilância sanitária americana] aprová-la, o centro de estudo poderá revelar quem tomou o que e vacinar o 50% restante. Ou seja, estou na expectativa para saber se já estou imunizada ou prestes a receber a vacina.

Vacina contra covid-19 em teste em laboratório da Pfizer - Divulgação - Divulgação
Vacina contra covid-19 em teste em laboratório da Pfizer
Imagem: Divulgação

A pandemia afetou a vida de muita gente e com Millena não foi diferente.

"Mudou totalmente minha vida! Eu estava pronta para voltar para a TV. O mercado de comunicação mudou, o projeto foi adiado. No início, achei que poderia contribuir fazendo lives informativas de interesse público".

Em poucas semanas, várias empresas me contataram, clientes antigos e novos perceberam que precisavam se comunicar com seus consumidores e fornecedores, e as lives institucionais dispararam!

Rainha das lives

Com uma produção intensa de vídeos pelas redes sociais, ela brinca que ganhou o apelido de rainha. Entre agosto e novembro, já foram realizadas 70 lives. Praticamente todos os dias ela conversa com seus mais de 150 mil seguidores.

Continua depois da publicidade

Acho que toda bagagem de jogo de cintura que adquiri fazendo TV e meu jeito de ser colaborativo e proativo contribuem para o perfil profissional que o momento exige.