PUBLICIDADE
Topo

'The Mandalorian' é uma das melhores coisas que já aconteceu a Star Wars

The Mandalorian
The Mandalorian
Divulgação

Beatriz Amendola

De Splash, em São Paulo

16/11/2020 12h00

A espera acabou, e "The Mandalorian", a primeira série do universo "Star Wars", chegou ao Brasil!

Hoje, dois episódios serão exibidos na Globo, a partir das 22h45; amanhã, o resto estará disponível no Disney+, que desembarca no Brasil e na América Latina um ano depois de sua estreia nos EUA.

A série teve um belo empurrão de popularidade com a presença (muito fofa) do Baby Yoda e, em 2019, foi a terceira série mais pirateada no mundo, atrás apenas de "Game of Thrones" e "Chernobyl", ambas da HBO.

Continua depois da publicidade

Mas ela também foi aclamada pela crítica e conseguiu chegar ao Emmy, o Oscar da TV: foram 15 indicações, incluindo na categoria de melhor série dramática, e sete vitórias em categorias técnicas.

E neste caso o hype é real: "The Mandalorian" é muito boa e, ouso dizer, uma das melhores coisas que aconteceram no universo "Star Wars" nos últimos anos.

História nova

A série acompanha um caçador de recompensas mandaloriano (Pedro Pascal), que nunca pode tirar seu capacete em público. Ele é contratado para buscar uma criatura —o Baby Yoda, conhecido aqui apenas como "A Criança"—, mas se apega a ela, o que dá início a uma caçada pelos dois.

Continua depois da publicidade

Há, claro, várias referências e easter eggs à saga principal de "Star Wars". Mas esse não é o foco principal de "The Mandalorian", que se passa após a queda do Império, entre os eventos de "O Retorno de Jedi" e "O Despertar da Força".

Baby Yoda ao lado do personagem título de 'The Mandalorian', no trailer da segunda temporada - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

A trama criada por Jon Favreau (diretor de "Homem de Ferro") consegue criar um universo próprio ao beber em referências western para retratar a jornada de seu cavaleiro solitário por alguns dos cantos mais feios da galáxia, em uma época em o vácuo de poder aumenta os riscos.

Tudo, claro, com o auxílio de cenas de ação bem-feitas e efeitos especiais que não devem nada para os filmes.

Time de primeira

Muito disso vem do time escalado à frente e atrás das câmeras. Apesar de nunca vermos o rosto de Mando, a interpretação de voz de Pedro Pascal ("Narcos") é muito carismática e expressiva. E ele é bem acompanhado por Gina Carano, Giancarlo Esposito, Amy Sedaris e Nick Nolte.

Continua depois da publicidade
Nick Nolte em 'The Mandalorian' - Reprodução - Reprodução
Pedro Pascal e Nick Nolte em 'The Mandalorian'
Imagem: Reprodução

A série também se garante na direção, tendo escalado nomes como Dave Filoni (das animações "The Clone Wars" e "Star Wars Rebels"), Taika Waititi ("Jojo Rabbit"), Bryce Dallas Howard (em sua estreia na direção) e Deborah Chow ("Jessica Jones"), que conduzem a trama com segurança.

Vale a pena mesmo?

Vale muito! Seguindo os passos de "Rogue One", "The Mandalorian" prova mais uma vez que a LucasFilm se dá bem ao explorar novos personagens e buscar histórias diferentes dentro do enorme universo que foi criado após George Lucas lançar "Uma Nova Esperança", em 1977.

E vamos combinar: é um frescor que a gente precisava depois da lambança de linhas familiares feita no Episódio IX, "A Ascensão Skywalker", né?