PUBLICIDADE
Topo

Disney+ investirá em séries locais e não terá todos episódios de 'Simpsons'

A série "Os Simpsons"
A série "Os Simpsons"
Allstar/FOX

Beatriz Amendola

De Splash, em São Paulo

13/11/2020 10h00

O Disney+ desembarca aqui no Brasil na terça-feira (17), já com planos concretos de investir em produções brasileiras, a exemplo do que outras plataformas de streaming já vem fazendo no país.

"Nós vamos investir bastante em desenvolvimento de conteúdo local. Teremos artistas locais, produtores locais e diretores locais", disse Juliana Oliveira, Head de Strategy & Business Development da Disney, durante apresentação do Disney+ a um grupo de jornalistas.

Continua depois da publicidade

E se até o momento as produções nacionais da Disney, como "Bia" e "Juacas" eram voltadas ao público infantojuvenil, com Disney+ isso vai mudar. "Vamos ter conteúdos originais locais para todas as faixas etárias", destacou a executiva.

'Juacas', série da Disney - Divulgação - Divulgação
'Juacas', por exemplo, estará no Disney+
Imagem: Divulgação

Ainda não há uma data para esses novos projetos brasileiros, mas, por enquanto, os assinantes poderão ver no Disney+ as séries nacionais já produzidas até agora —sejam as mencionadas acima ou outras como "Sou Luna" e "Violeta".

E 'Simpsons'?

O Disney+, que já atingiu mais de 73,7 milhões de assinantes globalmente, chega com um catálogo recheado, que concentra as produções originais Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic. Mas um queridinho dos brasileiros não vai estar inteiramente disponível por aqui: "Os Simpsons".

Continua depois da publicidade

De acordo com Oliveira, só alguns episódios e alguns curtas da série animada estarão disponíveis na plataforma. Foi uma decisão estratégica da empresa, que já mira em uma nova plataforma de streaming internacional e vê "Os Simpsons" como um importante conteúdo para ela.

Mais um serviço?

Sim. Nos Estados Unidos, a Disney é dona do Hulu, plataforma responsável por produções que não se enquadram nas principais marcas Disney citadas acima. É o caso, por exemplo de "The Handmaid's Tale" e "High Fidelity".

Internacionalmente, porém, a Disney irá concentrar esses conteúdos sob a marca Star, uma subsidiária indiana da empresa que já tem grande presença na Ásia. Ainda não há previsão de estreia para a nova plataforma, mas já podemos esperar "Os Simpsons" como um dos chamarizes para ela.

(Em tempo: a 31ª temporada da animação pode ser vista por aqui no Fox Channel.)

Os lançamentos no Disney+

Mas de volta ao Disney+: Se o Brasil ficou de fora da febre em torno do lançamento de "The Mandalorian", no ano passado, a intenção agora é que os grandes lançamentos aconteçam de forma simultânea aos Estados Unidos.

Continua depois da publicidade

"Vamos fazer uma análise caso a caso, mas para os grandes títulos a gente acredita muito nesse lançamento simultâneo", afirmou Oliveira.

É o caso, por exemplo, de "WandaVision". A série da Marvel, que terá ligações com "Doutor Estranho 2", já teve sua estreia confirmada por aqui para o mesmo dia nos EUA: 15 de janeiro.

E as funcionalidades?

O Disney+ chega por aqui já com alguns diferenciais em relação aos concorrentes. O principal é a funcionalidade de GroupWatch, que permite aos usuários assistirem juntos, e de forma sincronizada, a uma série ou um filme. Também é possível interagir e comentar com emojis.

A plataforma também chega por aqui já com 17 idiomas disponíveis em opções de áudio e legenda. Cada assinante poderá criar até 7 perfis dentro da plataforma e assistir a até 4 telas simultâneas. Para quem tem filhos, será possível criar perfis kids e ativar o controle parental.

Continua depois da publicidade
tela disney plus - Disney/Reprodução - Disney/Reprodução
Imagem: Disney/Reprodução

Quero assinar, como faço?

O Disney+ está em pré-venda até o dia 16, e nós já contamos como você pode assinar a plataforma e aproveitar os combos promocionais.