PUBLICIDADE
Topo

Há 84 anos, um divórcio abria caminho para rainha Elizabeth 2ª

O Duque e a Duquesa de Windsor (da ficção!), na primeira temporada de 'The Crown'
O Duque e a Duquesa de Windsor (da ficção!), na primeira temporada de 'The Crown'
Alex Bailey/Netflix

De Splash, em São Paulo

27/10/2020 12h00

27 de outubro de 1936: há exatos 84 anos a socialite norte-americana Wallis Simpson obtia seu divórcio. Menos de dois meses depois, em 11 de dezembro do mesmo ano, Edward VIII, o então Rei da Inglaterra, abdicaria ao trono para se casar com a mulher com dois ex-maridos vivos.

Um escândalo e uma mancha na história da Família Real Britânica.

Continua depois da publicidade

A história de amor fez com George VI, irmão de Edward, assumisse o trono, e posteriormente sua filha, Elizabeth II, a monarca viva há mais tempo no posto no mundo. O tio de Elizabeth perdeu seus títulos, deixou o país, e seguiu apenas como Duque de Windsor até sua morte, em 1972.

duque e duquesa - Bettmann Archive/Getty Images - Bettmann Archive/Getty Images
O duque e a duquesa de Windsor na vida real
Imagem: Bettmann Archive/Getty Images

O casamento com Wallis Simpson durou até o fim da vida. Mas o casal se viu ainda envolvido em mais polêmicas ao longo da história. O Duque de Windsor teria ligação com os nazistas, que inclusive teriam bolado um plano para recolocá-lo no poder em 1937, mesmo ano em que ele se casou com a americana.

meu casal - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
O casal na primeira temporada de 'The Crown'
Imagem: Divulgação/Netflix

Uma série de telegramas alemães obtidos por forças dos Estados Unidos que vieram a público somente 20 anos depois do ocorrido, em 1957, levantaram suspeitas sobre Edward, que estaria de acordo com o plano dos nazistas. Já com Elizabeth, o governo britânico e a família real agiram para abafar o caso.

Continua depois da publicidade

A história ganhou mais força e interesse do público depois de ser retratada na série "The Crown", que em 15 de novembro volta à Netflix para uma quarta temporada, a última com o elenco atual. A série vai renovando seus atores de tempos em tempos para retratar os vários períodos da rainha no poder.

A suposta ligação do membro da Família Real com o nazismo é um dos pontos altos da segunda temporada de "The Crown". Apesar de a série ser focada na Rainha Elizabeth II, a relação conturbada e a vida do tio na França radicado com Wallis Simpson é mostrada nas três temporadas já exibidas da série.

Para os próximos episódios, é bem improvável que o casal retorne, já que a morte do rei que abdicou ao trono e o perdão à sua sobrinha Elizabeth (que teria acontecido apenas na ficção!) foram mostrados na última temporada. Mas outro divórcio promete abalar as estruturas.

dia a charles - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Diana e Charles em cena da ainda inédita quarta temporada de 'The Crown'
Imagem: Divulgação/Netflix
Continua depois da publicidade

A expectativa é grande pela chegada de uma personagem: a princesa Diana! Os novos episódios vão retratar o período entre 1977 e 1990 e, além do casamento em 1981, já devem mostrar o início da crise que culminou no conturbado divórcio de Charles e Diana, em 1996.

A princesa morreu um ano depois do divórcio, em 1997, em um acidente de carro, enquanto era perseguida por papparazzi que tentavam fotografá-la ao lado do novo namorado. E, mais uma vez, a Família Real enfrentou um escândalo seguido por uma tragédia, perdendo uma de suas figuras mais carismáticas.