PUBLICIDADE
Topo

EUA: rede de cinema dribla covid-19 e cobra R$ 500 por sessões particulares

No México, cadeiras proibidas são "interditadas" nas salas de cinema - Hector Vivas/Getty Images
No México, cadeiras proibidas são 'interditadas' nas salas de cinema Imagem: Hector Vivas/Getty Images

De Splash, em São Paulo

19/10/2020 11h37

Tá com saudades de ir ao cinema? Nos EUA, você já pode, desde que tenha US$ 99 (o equivalente a quase R$ 500) para gastar entre você e até 20 amigos.

Segundo a Entertainment Weekly, este é o negócio que a AMC Theatres, uma das maiores redes de cinemas norte-americanas, está oferecendo para os clientes. A empresa vai começar a alugar salas para sessões particulares que acomodam grupos de até 21 pessoas.

Reabertura lenta

A "promoção" vai durar enquanto as restrições da pandemia do coronavírus continuarem valendo. Por enquanto, a AMC reabriu totalmente apenas algumas salas no estado de Nova York, onde os números da doença seguem mais baixos que no restante dos EUA.

Mesmo estes cinemas, no entanto, estão funcionando com medidas de prevenção rígidas: limpeza rigorosa e frequente, uso de máscara obrigatório, capacidade reduzida para permitir o distanciamento social, etc.

Ir ao cinema para ver o quê?

A escolha dos filmes para as sessões particulares nos cinemas da AMC fica por conta dos compradores, é claro, mas não há muitas opções de lançamento disponíveis: os adiamentos de "007: Sem Tempo Para Morrer" e "Viúva Negra", entre outros, deixaram os cinemas a ver navios pelos próximos meses.