PUBLICIDADE
Topo

Quem é Emily Knight, modelo que fatura R$ 56 mil semanais vendendo fetiches

Emily Knight
Emily Knight
Reproduçãoo/Instagram

Leonardo Rodrigues

De Splash, em São Paulo

15/10/2020 15h29

Continua depois da publicidade

Entre os "produtos" oferecidos, está a água de banho da moça, peças de roupa íntima e até vídeos em que ela dormindo, arrotando e soltando pum. É, amigos, há preferências para tudo. E tá tudo bem.

Mas, afinal, que é esta mulher que ganhou o noticiário?

Nós respondemos: Emily tem 22 anos, é modelo cam girl e influencer de sucesso nas redes sociais. Só no Instagram, possui mais de 2,4 milhões de seguidores. Antes da fama, chegou a trabalhar como em um salão de cabeleireiro e como manobrista.

Descobrimos que ela nasceu na Califórnia e cresceu em uma fazenda de 45 mil metros quadrados ao norte do estado americano, cercada de galinhas e cavalos.

Continua depois da publicidade

Ela se encaixa no estilo americano conhecido como "girl next door", a mulher bonita e simples, que poderia ser vizinha de qualquer um. O famoso "gente como a gente". Só a profissão dela que é um pouco diferente.

Minha escola era pequena e eu era a garota com quem todo cara da minha cidade queria sair. Mas também sabia como me segurar com uma arma e uma cerveja!
Emily em entrevista ao site LA Progressive

Depois de se formar no colégio em Venice Beach, a oeste de Los Angeles, e fazer alguns bicos, ela descobriu sua vocação, posar para fotos, vídeos e brincar com fetiches das pessoas, oferecendo produtos. É assim que ela ganha a vida e muito bem.

Continua depois da publicidade

Fiquei surpresa com a rapidez com que o dinheiro começou a entrar. Assim que comecei a me esforçar um pouco mais, o fluxo de caixa começou a crescer rápido. Agora estou ganhando mais que jamais pensei ser possível simplesmente por estar online! Estou animada para ver até onde as coisas vão chegar.

Emily tem uma conta na plataforma adulta de web cams chamada Nudiez, em que oferece prêmios a pedidos "mais autênticos". Sua água de banho, por exemplo, custa cerca de R$ 502, mas o preço aumenta para R$ 845 se ela realiza um ato íntimo na banheira. E assim, o negócio vai.

Para quem quiser se aventurar nesse tipo de trabalho de "cam girl", ela dá dicas. Primeiro, é preciso ser "tranquila", ter os pés no chão e não ter medo de se envergonhar. Lógico, né? Interagir sempre com o público também é preponderante, segundo ela.

Continua depois da publicidade

Postei um vídeo engraçado em que me maquiei de um jeito estranho e perguntei: 'Você ainda me levaria para o churrasco?'. Alguém respondeu: 'Você poderia receber um 'prato para viagem' [gíria sexual]". Foi a coisa mais engraçada. Ser divertido e envolvente aumenta a credibilidade on-line.

Mas e a objetificação? Será que isso não incomoda Emily em nada em pleno 2020? Bem, ela diz que não. E que se sente feliz em atender fetiches e que é fortalecedor ser admirada por tanta gente.

É muito bom saber que há milhares de homens em todo o mundo me adorando a qualquer momento --é um grande impulsionador de confiança.
Emily Knight