PUBLICIDADE
Topo

'Me deixou com esperança de mundo melhor', diz Marcelo D2 sobre novo álbum

O cantor Marcelo D2
O cantor Marcelo D2
Reprodução/Facebook

Guilherme Lucio da Rocha

De Splash, em São Paulo

11/10/2020 04h00

Mesmo trancado em casa, ninguém segurou Marcelo D2. Durante a quarentena, ele teve a ideia de fazer um álbum de forma totalmente virtual e com a colaboração do público por lives.

O resultado do processo que durou cerca de dois meses foi "Assim Tocam os Meus Tambores".

Continua depois da publicidade

Splash bateu um papo com o cantor, que é bem ativo no Twitter e gosta de descer a lenha no governo Bolsonaro. Ele diz ter saído de um lugar de ódio com o novo álbum.

Esse disco me tirou de um lugar de raiva, ódio. Estamos vivendo num mundo muito difícil. A internet é um lugar maravilhoso para descobrir coisas, mas tem também a manipulação da informação. Minha cabeça está a milhão, dias bons ruins, e esse disco me deixou com mais esperança de um mundo melhor.

O oitavo trabalho disco solo de Marcelo foi todo concebido via internet. A produção do trabalho foi acompanhada de perto pelos fãs, que participaram das lives do rapper pela plataforma Twitch e aproveitavam para dar um pitaco ou outro.

A coisa mais legal desse disco foi essa interação, eu fui muito influenciado por essa energia do público. Foi muito legal dividir isso e ver que a galera estava se sentindo parte daquilo. Eles fizeram o disco comigo.

Continua depois da publicidade

Além dos fãs, D2 convidou vários artistas da nova e da velha geração do rap para contribuir no álbum. Criolo, Djonga, BK', Baco Exú do Blues e Rodrigo Ogi são alguns dos nomes que estão presentes nas 12 faixas.

Às vezes eu ouvia a música e pensava nos convidados, outras vezes os próprios fãs indicavam que tal música tinha que ser com não sei quem. Eu fiquei com medo de invadir a quarentena dos outros artistas, mas todos estavam muito solícitos, todo mundo estava muito a fim de ajudar.

'Directed by Marcelo D2'

Assim como no seu trabalho anterior, "Amar É Para os Fortes", o cantor também foi diretor e lançou um trabalho audiovisual em paralelo ao álbum.

Acho que que vai ser muito difícil eu lançar um álbum sem essa parte visual daqui para frente. Acho que a gente está vivendo um momento que se vê muita música, até por conta do YouTube.

Continua depois da publicidade

Será então que num futuro veremos Marcelo D2 nas telonas como diretor de um longa-metragem?

Minha veia de diretor já está pulsando forte e eu vou trabalhar para dirigir um longa. Eu quero muito usar isso como plataforma para minha arte, para me expressar. Cada vez mais vou me tornar um artista multimídia e meter a mão em tudo.