PUBLICIDADE
Topo

KL Jay lança novo single e diz que racismo cresceu com Bolsonaro e Trump

DJ KL Jay, dos Racionais MC's
DJ KL Jay, dos Racionais MC's
Rafael Roncato/UOL

Guilherme Lucio da Rocha

De Splash, em São Paulo

02/10/2020 12h55

São Paulo, dia 2 de outubro de 2020. O DJ KL Jay lançou hoje seu novo single, "Território Inimigo". O trabalho conta com a participação dos rappers Amiri, Jota Ghetto e Anarka.

Continua depois da publicidade

Num bate-papo com Splash, o DJ do Racionais MCs contou sobre a importância do trabalho, que bota o dedo na ferida do racismo nas Américas.

Para mim, é o momento propício para falar sobre racismo. Claro que ele sempre existiu, mas veio muito mais à tona com Bolsonaro e Trump. Esses caras afloraram a parada, eles deram palco para muito racista se expressar e as máscaras caíram.

O músico também comenta sobre os movimentos antirracistas que ganharam grandes proporções após casos de violência policial no Brasil e nos EUA.

Continua depois da publicidade

A luta está aí presente e tem uma história. Você vê a quantidade de perfis falando sobre a história africana, levantando a moral dos pretos, CEOs sendo contratados, toda uma mobilização. Essa mobilização já era iminente. Agora tem uma galera jovem preta lutando, e alguns brancos somando.

KL Jay conta que a inspiração para o nome do single surgiu do filme "Duro Aprendizado" (1995), do diretor John Singleton e que tem no elenco Omar Epps, Laurence Fishburne e Ice Cube.

O filme trata sobre as tensões raciais estadunidenses e conflitos vividos por calouros em uma universidade com uma grande mistura cultura.

Tem um diálogo do Ice Cube no filme em que ele fala que os negros da América estão em território inimigo, que nada ali é deles. Essa frase ficou na minha mente. O vídeo da música mostra várias faces do racismo e mostra o quanto somos perseguidos na América - seja no Norte, Centro ou Sul.

Continua depois da publicidade

Toda a produção do single foi feita online. O DJ conta que tinha a parte instrumental da música pronta há mais de um ano e repassou ela aos MCs, para eles trabalharem na composição.

KL Jay diz que, por conta da pandemia, ficou de abril a agosto sem consumir música e só voltou ao seu universo favorito para masterizar e mixar o novo trabalho. Isso sem falar na saudade de discotecar, né, meu filho?!

Continua depois da publicidade

Infelizmente, vi muita gente não respeitando a pandemia, não respeitando o próximo. Eu fiquei meio de luto. Por respeito às pessoas que perderam a vida, emprego. Eu assisti muito documentário, fiz comida, bebi, fumei, mas ouvir música, não ouvi [risos].