PUBLICIDADE
Topo

Klinger Araújo, levantador de toadas de Parintins, morre vítima de covid-19

Klinger foi cantor de apoio dos bois Caprichoso e Garantido
Klinger foi cantor de apoio dos bois Caprichoso e Garantido
Reprodução/Twitter

De Splash, em São Paulo

29/09/2020 16h28

Klinger Araújo, levantador de toadas e cantor de apoio dos bois-bumbás do Festival Folclórico de Parintins (AM), morreu na manhã de hoje vítima da covid-19.

Conhecido como o "Furacão do Boi", o artista estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Samel, em Manaus, desde o dia 13.

Continua depois da publicidade

Klinger recebeu homenagens do Caprichoso, entidade que defendeu por anos a fio no Bumbódromo de Parintins. O presidente da Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso, Jender Lobato, decretou três dias de luto.

Klinger Araújo deixou Parintins e foi ser radialista em Manaus. Na capital amazonense, o cantor foi o primeiro a tocar toadas dos bois de Parintins nas rádios de Manaus.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), lamentou a morte de Klinger em uma publicação feita no Twitter.

Continua depois da publicidade

O secretário de Cultura e Economia Criativa do Amazonas, Marcos Apolo Muniz, também prestou sua homenagem.

Klinger era uma pessoa extraordinária, que sempre emanava coisas boas. Inspirador, alto astral. Deixa um legado cultural gigante, uma história relacionada à rádio, onde trabalhou durante muito tempo. Um artista inigualável, versátil, irreverente e muito talentoso