PUBLICIDADE
Topo

Mesmo com 55 anos de carreira, Marieta diz que 'a insegurança ainda vem'

Marieta Severo está de volta à tela como Alma, em "Laços de Família"
Marieta Severo está de volta à tela como Alma, em "Laços de Família"
Divulgação / TV Globo

De Splash, em São Paulo

27/09/2020 14h28

Ainda que tenha 55 anos de carreira e seja uma das atrizes mais aclamadas do Brasil, Marieta Severo confessou hoje que ainda precisa lidar com momentos de insegurança.

A gente erra e está em pânico o tempo todo. O pânico e a insegurança são constantes na nossa profissão. Já estou nessa profissão há 55 anos, mas a insegurança vem.

Continua depois da publicidade

Aos 73 anos e acumulando papéis importantes em produções como "A Grande Família", "Cazuza", "Deus Nos Acuda" e "Bye Bye Brasil", Marieta reconhece que o medo faz parte da trajetória na atuação

No ar com a reprise de "Laços de Família" no Vale a Pena Ver de Novo, Marieta fala à Quem sobre quando ajudou Reynaldo Gianecchini e Juliana Paes a lidar com a insegurança deles no começo da carreira durante as gravações da novela.

Sentia que Juliana e Gianecchini eram dois atores talentosos e que vinham para ficar na profissão. Continuo acompanhando, meio como mãe, tudo o que eles fazem e tenho enorme, enorme orgulho. Ter uma migalhinha de participação nessa trajetória deles também me deixa orgulhosa.

Continua depois da publicidade

Na história escrita por Manoel Carlos, Marieta dava vida a Alma, uma socialite da Zona Sul do Rio de Janeiro que era tia de Edu — (Gianecchini) e patroa de Ritinha (Juliana Paes). Alma tentava impedir que Edu namorasse uma mulher mais velha e via seu marido dando em cima de Ritinha.

Na primeira cena que fiz com o Giane, ele tinha que falar o nome de uma família bem extenso. Foi complicado

Marieta voltou a trabalhar com Gianecchini depois em "Verdades Secretas" e revelou que, já mais maduro, o ator se sentir mais seguro em cena.

Foi um outro momento. Ele já se divertia mais, não ficava naquela tensão

Errata: o texto foi atualizado
Alma era tia de Edu, e não mãe. A informação foi corrigida