PUBLICIDADE
Topo

Lady Gaga da Compadecida: o que o clipe dela tem a ver com Suassuna?

Lady Gaga no clipe de "911"
Lady Gaga no clipe de "911"
TodaTeen

De Splash, em São Paulo

18/09/2020 15h58

Lady Gaga é sempre notícia, e hoje ela virou "trend" por um motivo um tanto inusitado. Seu novo clipe, de "911", está sendo comparado à já clássica adaptação de "O Auto da Compadecida", do escritor Ariano Suassuna. É o que acha a internet brasileira.

Mas que raio de comparação é essa?

Continua depois da publicidade

Bem, veja o clipe abaixo e tire suas próprias conclusões.

O fato é que tem gente vendo muitas semelhanças entre essas duas obras tão diversas do nosso universo pop. A começar pela estética interiorana, próxima à da literatura de cordel e do movimento armorial, com uso de imagens sacras e uma espécie de igreja.

Continua depois da publicidade

Teria Lady Gaga se inspirado no visual da Nossa Senhora de Fernanda Montenegro?

Não sabemos, mas esta montagem ficou ótima!

Para alguns, o clipe não passa de uma "releitura" bizarra

Aquela dúvida que não cala

Outros tiveram certeza: ela não só assistiu como se inspirou em Suassuna

Continua depois da publicidade

E a internet tem como provar

Mas nem só de Compadecida viveria a Gaga em seu sonho louco em forma de videoclipe

É verdade. A cultura armênia de fato pode servido de base. Assim como as novelas bíblicas da RecordTV

Em todas as suas, errr..., particularidades

Segundo Gaga, o clipe é sobre "experiência com a saúde mental e a forma como realidade e sonhos se conectam para formar heróis dentro de nós e ao redor". Faz alusão ao filme soviético "A Cor da Romã" (1969), do armênio Sergei Parajanov, além de lembrar "Oito e Meio", de Fellini, e Frida Kahlo.

Continua depois da publicidade

"A Cor da Romã" é este filme aqui

Ou seja, é muito pouco provável que Gaga e o diretor do clipe, o indiano Tarsem Singh, tenham feito deliberadamente uma pitoresca mistura de "Brasil com Egito". Ou melhor, de "Auto da Compadecida" com produção bíblica.

Mas, calma, gente. Você não precisa ficar pistola achando que foi plágio nem que a Gaga, estrela global, jamais olharia com carinho para a cultura brasileira, já que ela ama os fãs do nosso Brasilzão.

Continua depois da publicidade

E, no fim das contas, influenciada ou não pelo Brasil, Gaga é a Gaga, né, mores? E ela pode sempre