PUBLICIDADE
Topo

'Cheer': Jerry Harris é detido acusado de produzir pornografia infantil

Jerry Harris em participação do reality show "Cheer", da Netflix
Jerry Harris em participação do reality show "Cheer", da Netflix
Reprodução

De Splash, em São Paulo

17/09/2020 14h59

Jerry Harris, estrela do reality "Cheer", da Netflix, foi detido acusado de "produzir pornografia infantil", disse hoje um representante da procuradoria do estado de Chicago, nos Estados Unidos. As informações são do THR.

Ele deve comparecer ao tribunal ainda hoje. O USA Today revelou nesta semana que o líder de torcida estava sendo investigado pelo FBI.

De acordo com as autoridades federais, Harris supostamente contatou um garoto menor de idade nas redes sociais e repetidamente o induziu a gravar vídeos e tirar fotos sexualmente explícitos de si mesmo para enviá-los a Harris. A vítima no caso supostamente informou Harris durante o primeiro encontro online que ele tinha 13 anos, afirma a denúncia.

Continua depois da publicidade

Pena

A produção de pornografia infantil é punível com pena mínima de 15 anos de prisão e máxima de 30 anos.

A investigação criminal é baseada ainda em alegações que foram relatadas separadamente à polícia pela Varsity, uma empresa privada que domina tudo o que é relacionado a líderes de torcida nos EUA, desde vendas de uniformes até grandes competições.

Em mensagens enviadas à polícia na Flórida e no Texas, o diretor jurídico do Varsity, Burton Brillhart, disse que a empresa soube de alegações de "conduta sexual inadequada" contra Harris e relatou as informações às autoridades.

Harris se pronuncia

"Contestamos categoricamente as reclamações feitas contra Jerry Harris, que supostamente ocorreram quando ele era adolescente. Estamos confiantes de que, quando a investigação for concluída, os fatos verdadeiros serão revelados", disse o representante dele nesta semana.

Harris foi lançado ao estrelato após "Cheer" ter estreado em 8 de janeiro, na Netflix. A última postagem dele no Instagram, onde tem 1,2 milhão de seguidores, foi em 4 de setembro.