PUBLICIDADE
Topo

Netflix defende 'Cuties': 'Crítica à sexualização de crianças'

Cena de 'Cuties'
Cena de 'Cuties'
Reprodução/IMDb

De Splash, em São Paulo

11/09/2020 08h50

A Netflix se pronunciou após as críticas ao filme "Cuties", acusado de sexualizar suas protagonistas de 11 anos de idade, levarem aos trending topics do Twitter uma campanha de boicote à plataforma. O longa francês estreou ontem.

'Cuties' é uma crítica social à sexualização de crianças. É um filme premiado, com uma história poderosa sobre a pressão que jovens meninas sofrem das redes sociais e da sociedade em geral enquanto crescem -- e encorajamos qualquer pessoa que se importa com este tema fundamental a assistir ao filme."
Porta voz da Netflix à Variety

Continua depois da publicidade

Confira o trailer de "Cuties":

Um vídeo de seis minutos da diretora Maïmouna Doucouré pode ser visto junto com "Cuties" na Netflix. Nele, a cineasta, que se inspirou em sua própria vida para a história (ela também nasceu no Senegal e foi para a França na infância, como refugiada), explica o processo de produção.

Eu conversei com centenas de pré-adolescentes para entender como elas se relacionavam com sua feminilidade hoje em dia. Essas garotas veem que, quanto mais a mulher é sexualizada nas redes sociais, mais bem-sucedida ela é. E sim, isso é perigoso."
Maïmouna Doucouré sobre a produção de "Cuties"

Doucuré ainda explica que quis mostrar como sua protagonista, Amy, está "navegando modelos diferentes de feminilidade", e como ela acredita ser capaz de achar "um tipo de liberdade" no grupo de dança no qual entra. "Mas será que isso é realmente liberdade? Especialmente quando você é uma criança? Claro que não", reflete ela.

Continua depois da publicidade

Após as críticas iniciais ao pôster usado pela Netflix para promover "Cuties", a diretora chegou a dizer que recebeu ameaças de morte nas redes sociais. O longa, que é a estreia de Doucouré, foi premiado no Festival de Sundance na categoria de melhor direção.