PUBLICIDADE
Topo

Roberto Sadovski

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

'Star Wars' 45 anos: Como a saga despertou sua força no streaming

Darth Vader retorna em "Obi-Wan Kenobi" - Lucasfilm
Darth Vader retorna em 'Obi-Wan Kenobi' Imagem: Lucasfilm
Conteúdo exclusivo para assinantes
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski é jornalista e crítico de cinema. Por mais de uma década, comandou a revista sobre cinema "SET". Colaborou com a revista inglesa "Empire", além das nacionais "Playboy", "GQ", "Monet", "VIP", "BillBoard", "Lola" e "Contigo". Também dirigiu a redação da revista "Sexy" e escreveu o eBook "Cem Filmes Para Ver e Rever... Sempre".

Colunista do UOL

25/05/2022 15h36

Todo mundo tem uma história bacana sobre "Star Wars". Ou melhor, sobre "Guerra nas Estrelas", nome de batismo aqui no Brasil do filme de George Lucas. Em 45 anos desde sua estreia, a saga moldou uma geração, mudou o cinema e continua fazendo história. Mesmo que a tela tenha diminuído.

É no streaming que hoje "Star Wars" concentra sua artilharia. "Obi-Wan Kenobi", minissérie que começa sexta na plataforma Disney+, traz conexão direta com os filmes para cinema mas abraça o modo de contar histórias em um novo formato.

O retorno de Ewan McGregor como o mestre Jedi mostra como as expectativas acerca da marca foram redefinidas. Há alguns anos seria impensável o protagonista de um filme do porte de "Star Wars" migrar para o streaming - ou melhor, para a TV.

O jogo, porém, agora é outro. A estrutura do universo cinematográfico da Marvel, que conecta histórias do cinema com o streaming, redesenhou o modelo de negócios para propriedades intelectuais de grande porte. "Star Wars", que também está sob a asa da Disney, segue o mesmo raciocínio.

Não foi uma decisão aleatória. Em 2019, nem há muito tempo, muito menos numa galáxia distante, "Star Wars: A Ascensão Skywalker" foi mais um sucesso comercial para a marca. Criativamente, porém, mostrou-se um produto inerte.

O resultado de pouco impacto acendeu um alarme na LucasFilm. Sua presidente, a produtora Kathleen Kennedy, percebeu que era o momento de apertar o pause e respirar. "Han Solo" já havia deixado um gosto amargo no mundo de "Star Wars", e os resultados do filme derradeiro da saga principal, com direção de J.J. Abrams, foram um alerta.

starwars mando - Lucasfilm - Lucasfilm
'The Mandalorian' abriu o caminho para a série no streaming
Imagem: Lucasfilm

A atenção, então, voltou-se para a tela pequena. Jon Favreau havia proposto uma nova história dentro do universo de Star Wars, uma ideia que casou com o caminho imaginado por Dave Filoni, responsável pela animação "The Clone Wars" e uma das maiores autoridades sobre a série no planeta.

A união das ideias resultou em "The Mandalorian". A série da Disney+ apresentou um novo estilo de narrativa para Star Wars, com influências do western e também da cultura japonesa.

Com as novas tecnologias que permitiam visual grandioso como de megaproduções de cinema, mas com orçamento de TV, o programa não só foi um sucesso, como também se tornou um fenômeno cultural.

starwars falcon - Lucasfilm - Lucasfilm
Harrison Ford, Alec Guiness, Mark Hamill e... Chewbacca em 'Star Wars'
Imagem: Lucasfilm

Curiosamente, a estrutura episódica de uma série em streaming dialoga com a ideia original de George Lucas ao criar "Star Wars" lá atrás em 1977.

Apesar do colchão de referências que ele costurou em seu filme, foi a paixão pelos antigos seriados no cinema, matinês que ele acompanhava quando criança, o motor principal para a mente criativa de Lucas.

Com "The Mandalorian", a LucasFilm aprendeu a lição. A segunda temporada repetiu o mesmo espírito, espelhado depois em "O Livro de Boba Fett". A série com o caçador de recompensas finalmente deu uma história a um personagem clássico de "Star Wars" que, até então, não passava de alguém com uma armadura bacana.

starwars obi - Lucasfilm - Lucasfilm
Ewan McGregor de volta como o mestre Jedi em 'Obi-Wan Kenobi'
Imagem: Lucasfilm

Os planos imediatos da LucasFilm hoje são todos voltados para o streaming. "ObiWan Kenobi" aborda um momento específico na cronologia da saga, mais ou menos uma década depois dos eventos mostrados em "A Vingança dos Sith".

A volta de Ewan McGregor como Obi-Wan resoltou em outro retorno, tão óbvio quanto surpreendente. Hayden Christensen, intérprete do herói trágico Anakin Skywalker, foi escalado para a série como Darth Vader, talvez o personagem mais emblemático de toda a saga.

A série seguinte será "Andor", em que Diego Luna reassume o personagem de "Rogue One", com a trama ambientada cronologicamente antes do filme de 2016. Em seguida será a vez de "Ahsoka", com Rosario Dawson, e "The Acolyte", ambientada um século antes de "A Ameaça Fantasma", o filme de 1999 que é o ponto de partida de "Star Wars" como conhecemos.

starwars lucas - Lucasfilm - Lucasfilm
Alec Guiness e George Lucas nas filmagens de 'Star Wars'
Imagem: Lucasfilm

Não deixa de ser irônico que a celebração de um filme tão emblemático como "Star Wars" esteja hoje concentrada fora dos cinemas. Não que o plano de um retorno triunfal à sala escura esteja descartado. Ele só foi adiado.

Rian Johnson, diretor de "Os Último Jedi", estava planejando uma nova trilogia dentro do universo da saga, mas o projeto não vai mais acontecer. Também foi para o estaleiro o filme que seria produzido pelo chefão da Marvel, Kevin Feige. "Rogue Squadron", dirigido por Patty Jenkins ("Mulher-Maravilha"), permanece sem data para sair do papel.

Ao que tudo indica, o próximo encontro com "Star Wars" no cinema será com uma aventura desenvolvida por Taika Waititi. O diretor de "Jojo Rabbit" e do novo "Thor: Amor e Trovão", por sua vez, está com a agenda lotada, então vai saber quando de fato seu projeto sairá do papel.

starwars chinese - Lucasfilm - Lucasfilm
A mulditão no Chinese Theater para a estreia de 'Star Wars' em 1977
Imagem: Lucasfilm

Ao longo de quatro décadas (e uns trocados), "Star Wars" já passou por altos e baixos, reverberando de formas diferentes para cada geração. Seja no cinema, em livros, quadrinhos ou games.

Quando a trilogia original foi encerrada em 1983 com "O Retorno de Jedi", "Star Wars" viu sua popularidade esfriar. Entre 1999 e 2005, os novos filmes surgiram com uma blitz de marketing que não deixou a peteca cair, um bom momento que manteve-se ao longo dos filmes derradeiros entre 2015 e 2019.

Nesse meio tempo, ideias foram descartadas, inclusive uma série proposta pelo próprio George Lucas, "Underground", que nunca viu a luz do dia mesmo com uma centena de roteiros escritos. Filmes protagonizados por Obi-Wan Kenobi e Boba Fett deram lugar a séries em streaming. É um mundo em movimento constante. E é um mundo melhor por causa disso.

Ah, claro, e todo mundo tem sua história com "Star Wars". A minha envolve uma festa duas décadas atrás no Rancho Skywalker e um papo inusitado com George Lucas, o produtor Rick McCallum e Samuel L. Jackson. O assunto era brinquedos do Mace Windu, cinema digital e, veja só, o futuro de "Star Wars". Quem diria.