PUBLICIDADE
Topo

Roberto Sadovski

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Scarlett Johansson:"A Marvel não estava pronta para Viúva Negra há 10 anos"

Conteúdo exclusivo para assinantes
Roberto Sadovski

Roberto Sadovski é jornalista e crítico de cinema. Por mais de uma década, comandou a revista sobre cinema "SET". Colaborou com a revista inglesa "Empire", além das nacionais "Playboy", "GQ", "Monet", "VIP", "BillBoard", "Lola" e "Contigo". Também dirigiu a redação da revista "Sexy" e escreveu o eBook "Cem Filmes Para Ver e Rever... Sempre".

Colunista do UOL

08/07/2021 04h58

Poucos atores têm a chance de desenvolver um personagem tão completamente como Scarlett Johansson o fez ao interpretar Natasha Romanoff para a Marvel. O momento se torna ainda mais raro quando existe a oportunidade de se despedir do papel de maneira tão vitoriosa. É exatamente o que a atriz consegue com "Viúva Negra", que finalmente coloca a super espiã em uma aventura com seu nome.

Depois de ficar mais de um ano nos cofres da Disney, adiado por causa da pandemia de covid, a aventura assinada por Cate Shortland finalmente chega para o público em um mundo completamente diferente do que encontraria inicialmente. O modo de consumir filmes mudou, e "Viúva Negra" estreia simultaneamente nas telas de cinema e também em streaming, pela plataforma Disney+.

widow sisters - Disney/Marvel - Disney/Marvel
Scarlett Johansson e Florence Pugh em 'Viúva Negra'
Imagem: Disney/Marvel

A Marvel também operou uma verdadeira dança das cadeiras em sua agenda original. Depois da primeira grande saga do estúdio, encerrada com "Vingadores: Ultimato", com um epílogo em "Homem-Aranha: Longe de Casa", o universo cinematográfico retomaria a carga justamente com "Viúva Negra". Terminou, contudo, acelerando primeiro no streaming com o lançamento de "WandaVision".

Eu conversei com Scarlett Johansson, refletindo entre outras coisas sobre esse novo panorama para o cinema mundial. Foi uma oportunidade de comentar também sobre a demora da Marvel em finalmente colocar a personagem em um filme para chamar de seu, o que a atriz crava que acontece no momento perfeito. Foi um papo para também dar as boas vindas a Florence Pugh, que em "Viúva Negra" assume o papel de Yelena Belova, "irmã" de Natasha e provável herdeira de seu codinome. No mundo de "Viúva Negra" (e você pode ler minha crítica aqui), assim como no universo Marvel, o futuro é agora.