PUBLICIDADE
Topo

Porta dos Fundos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Dia dos namorados é o vestibular dos casais - saiba como se preparar.

As provações do Dia dos Namorados são muitas e são em várias camadas, sendo a primeira delas já bastante cruel: o teste de disparidade dos presentes - Getty Images/iStockphoto
As provações do Dia dos Namorados são muitas e são em várias camadas, sendo a primeira delas já bastante cruel: o teste de disparidade dos presentes Imagem: Getty Images/iStockphoto

Gabriela Niskier*

Colunista do UOL

11/06/2022 11h00

Dia dos Namorados é a data mais importante para os casais apaixonados, mas não da maneira que você está imaginando. A data não é sequer comemorativa, e me surpreende quem ainda acredita que é - Dia dos Namorados é claramente o vestibular dos casais, o que separa os aspirantes dos profissionais.

As provações são muitas e são em várias camadas, sendo a primeira delas já bastante cruel: o teste de disparidade dos presentes. Veja bem, é claro que comprar um presente que agrade o (a) namorado (s) sem o auxílio do mesmo (a) já é um teste em si, mas não é nada comparado ao verdadeiro desafio que rodeia este domínio: o nível do presente. Você não dá um tênis novo, se suspeita que vai receber de volta um chocolate. Tem muita delicadeza e crueldade nesta dinâmica, que não é sobre agradar, é sobre descobrir se vocês estão no mesmo nível de comprometimento.

E já que estamos no domínio dos presentes, aproveito este espaço pra dizer: bichinho de pelúcia não é presente, é fardo. Qual a utilidade que um adulto possivelmente teria com um ursinho de pelúcia? Na decoração é cafonice, e na cama dá rinite. Jogar fora também não pode porque é um presente com "sentimento". Então reforço aqui o que nem sempre é dito: bichinho não serve pra agradar, serve pra punir. Escolha com sabedoria o momento certo de usá-lo.

Mas voltando às provações de Dia dos Namorados, o mais maligno dos testes é justamente aquele do qual não podemos nos omitir, porque a omissão em si já é uma resposta: estou falando do post de Dia dos Namorados. Desta vez você não está competindo apenas com o seu respectivo (a) pelo melhor post da dupla, mas sim com toda a internet. Ao mesmo tempo que você tem que provar pro teu namorado que você ama ele o suficiente, você tem que provar pra internet inteira o quanto ele é amado. E a internet é muito intensa, é difícil amar tanto quanto a internet. Ao lado da avalanche de amor da internet, a tua legenda minimalista de "eu te amo + um coração" parece só descaso. E provavelmente é.

Vamos deixar uma coisa bem clara de uma vez por todas: Dia dos Namorados não é sobre ser feliz ao lado do teu namorado, é sobre testar a funcionalidade da dupla em termos de resolução de problemas e planejamento estratégico. Por isso que conseguir fazer qualquer coisa no Dia dos Namorados é tão difícil, se fosse fácil, nada estaria sendo testado. O casal que consegue decidir com antecedência o que gostaria de fazer, e cumprir com essa meta, é um casal com boa comunicação e distribuição de tarefas. Não é à toa que existem bem menos opções de entretenimento do que casais à procura: é para separar os profissionais dos amadores.

Se você acha que teu namoro veio bem até aqui, esta é a hora de tirar a limpo. Sugiro que você durma bem nos dias que antecedem a data, beba bastante água, use roupas confortáveis e lembre-se de relaxar, porque tudo que poderia ser feito, à essa altura já foi. Agora é só sorrir e confiar no teu potencial. Uma boa sorte a todos os casais, e os que não forem aprovados desta vez, não fiquem triste porque haverão outras chances.

E fiquem com o vídeo do Porta, que é sobre casal e é também sobre planejamento tático.

*Gabriela Niskier é roteirista do Porta. No Instagram: @gabrielaniskier