PUBLICIDADE
Topo

Porta dos Fundos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Você gosta de Carnaval o bastante para convencer as redes sociais? Descubra

"Como assim, não vai ter bloquinho?" - Reprodução
"Como assim, não vai ter bloquinho?" Imagem: Reprodução
Porta dos Fundos

Textos semanais escritos pelos roteiristas do canal de humor Porta dos Fundos, responsáveis por mais palavrões ditos por famosos que a coluna do Léo Dias. "Roteiristas são como duendes: ninguém nunca os vê, mas fazem coisas mágicas por um prato de comida" (antigo provérbio chinês)

*Colunista do UOL

26/02/2022 11h00

Todo mundo sabe que gostar de carnaval é dar um atestado ao mundo de que você é gente boa, bonachão, sangue bom, do povo, da alegria e do samba - e nós estamos há dois anos sem renovar esses votos para a nossa comunidade de seguidores. Agora que o Carnaval oficial foi adiado para daqui dois meses (em algumas cidades, pelo menos), você tem tempo de sobra para planejar como vai avisar ao mundo que está muito feliz com isso.

Caso esteja inseguro se seu fervor carnavalesco não vai ser suficiente para convencer os algoritmos de redes sociais, trago aqui comportamentos que, devidamente compartilhados, vão evidenciar ao teu ecossistema que você gosta sim de folia, e qualquer um que diga o contrário é um amargo recalcado. Cheque quantos você pratica, multiplique por 20 e terás a porcentagem de carnavalesco social que habita em você:

1 - Glitter em tudo
Que melhor maneira de se comprometer com o carnaval do que espalhando microesferas de plástico em tudo que te cerca? Para engajar com o glitter, você precisa estar disposto a não se desvencilhar mais dele até agosto do ano seguinte. Em compensação, quando você for para aquele almoço de Páscoa com glitter no ouvido, a sua família toda vai saber como você é alto-astral, do bem e pra cima. Então vai ter valido a pena.

2 - Acordar cedo
Bem cedo. Em situações corriqueiras, você vive a sua vida em torno do direito de dormir até tarde, mas não no carnaval! Aqui, quanto mais cedo você for visto sendo funcional, ativo e estridente, mais gente boa você é! O maior crivo, no caso do carnaval carioca, é o bloco de Paquetá - antro dos gente boníssimas que acordam as 05h da manhã para conseguir pegar a barca. Então se você quiser se ver cercado das pessoas mais sangue bom do pedaço, basta estar 6h da manhã de pé na Praça XV.

3 - Adereços
Você não vai a um casamento de calça jeans, então você também não vai a um carnaval de trajes opacos. Existe código de vestimenta sim, e quem não respeita é amargo. Então trate de planejar com antecedência, fazer umas quatro visitas ao Saara, coordenar fantasias coletivas para cada grupo de amigos e para cada dia de bloco, cobrar dos envolvidos, e eventualmente tomar calote - tudo isso fortalece caráter. Em tempo: prefira os tecidos baratos que não deixam a pele respirar e as lantejoulas que machucam a virilha. Dar o sangue pelo carnaval é ponto extra na escala da simpatia.

4 - Praticar a intensidade
Não dá pra ir a um bloco por dia e achar que tem carisma, você precisa viver a exaustão de não parar nunca. Só acaba quando teus joelhos disserem que acabou, e teu corpo não reagir mais aos teus comandos. Só acaba quando você colapsar, e normalmente isso acontece a 80 km de casa, então o jeito é apagar e contar com os gnomos do Carnaval para te levarem de volta de forma segura. Não se preocupe, você é tão gente boa, fã de carnaval e do bem, que isso não será um problema.

5 - Registros fotográficos
Porque se eu fui a um bloco e não registrei o momento, será que eu fui? Todos os esforços terão sido em vão se os nossos fãs não entrarem em contato com a nossa alegria, desprendimento, nosso espírito livre e nosso samba no pé. Priorize legendas com frases de músicas do Los Hermanos e se atente aos horários de postagem, porque se teu público for gente boa que nem você, eles também estarão ocupados no horário comercial do Carnaval.

E são esses os comprometimentos necessários pra renovar a tua carteirinha de sangue bom por mais um ano. Não é fácil, mas se fosse, todos seríamos "brothers pra caramba", e sabemos que esse não pode ser o caso. Tem que existir os amargos, para poderem existir os gente finas. Já dizia a regra máxima de qualquer carnaval: "Quem não gosta de samba, bom sujeito não é."

E fiquem com o vídeo de hoje do Porta dos Fundos, que deixa bem claro qual o lado certo do Carnaval:

*Gabriela Niskier é roteirista do Porta dos Fundos. No Instagram: @gabrielaniskier