PUBLICIDADE
Topo

Porta dos Fundos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Não se fazem mais golpistas como antigamente

Reprodução
Imagem: Reprodução
Porta dos Fundos

Textos semanais escritos pelos roteiristas do canal de humor Porta dos Fundos, responsáveis por mais palavrões ditos por famosos que a coluna do Léo Dias. "Roteiristas são como duendes: ninguém nunca os vê, mas fazem coisas mágicas por um prato de comida" (antigo provérbio chinês)

Colunista do UOL*

02/09/2021 11h00

Quem nunca caiu em um golpe? Que ser humano nunca foi enganado, seja perdendo dinheiro com o clássico "a bolinha está de baixo de qual copo?" ou com os modernos esquemas de pirâmide? Quem nunca experimentou a gostosa sensação de perceber que não deveria ter feito o pix antes de receber o produto em mãos?

Tem quem diga que o homem pré-histórico só aprendeu a falar porque precisava vender uma caverna e negar que houvesse qualquer tipo de infiltração nas paredes do lavabo. Outros dizem que o primeiro golpe aconteceu quando um vendedor de camelos na antiga Mesopotâmia descobriu que poderia vender um dromedário pelo mesmo valor. E outros dizem que golpe mesmo foi em 2016, enfim, o fato é que sofrer golpes faz parte do nosso DNA.

Mas algo se perdeu nesse meio tempo, não sei se foi a essência ou a criatividade, só sei que não se fazem mais golpistas como antigamente. Está cada vez mais difícil de ser enganado hoje em dia, e isso não se deve ao aumento de QI da população (vide as eleições de 2018 e a volta da pochete), mas sim pela falta de dedicação dos golpistas, que já não elaboram uma pesquisa sobre suas vítimas, e partem para os trabalhos sem um bom briefing, cometendo inúmeras gafes que com certeza faria o homem corretor de cavernas pré-histórico morrer de vergonha.

Como por exemplo, certo dia meu primo recebeu um SMS dizendo que seu nome foi negativado no SPC e que seus bens iriam para leilão, e que para quitar a divida seria necessário um depósito de R$10 mil via Pix. Realmente, teria sido uma ameaça muito bem elaborada, se meu primo não tivesse 10 anos de idade e com uma mesada que não paga nem o lanche mais barato do McDonald's. Não houve uma pesquisa!

Quantas vezes já não atendi telefonemas dizendo que sequestraram minha filha Gisele, sendo que nem filha eu tenho, e se tivesse ela jamais teria esse nome. Os golpistas pecam até nisso, não se importam nem em saber qual o nome que minha filha inexistente um dia poderia ter. Se comportam como adolescentes virgens em um primeiro encontro, que mal tentam me conhecer e já querem colocar as mãos no que eu tenho de mais precioso.

Outro fator importante é o relaxo, a falta de atenção com os detalhes. Eu poderia acreditar que o banco bloqueou todo o saldo da minha conta, o que eu não posso acreditar é que eles vão mandar um SMS, com o DDD de Piauí e com erros de português como "Fassa seu cadrasto" para me avisar isso. Os golpistas insultam nossa inteligência, e exigem de nós mais inocência do que a necessária para cair em um bom golpe. Por isso digo aos golpistas desta geração, evoluam ou deixem os bons trabalharem sozinhos com suas concessionárias, pacotes de viagens e igrejas!

Se nada for feito, qual será o próximo golpe? Ameaçar um poodle com uma multa por não pagar o imposto de renda? Provavelmente. Só não contem comigo para nada, nem com meu CPF e o número do meu cartão de crédito.

*Jhonatan Marques é roteirista do Porta dos Fundos e comediante. No Instagram: @ojhonatanmarques

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL