PUBLICIDADE
Topo

Pedro Antunes

Donos da Prevent Senior têm banda de rock e abriram para Guns e Sabbath

Os irmãos Eduardo e Fernando (2º e 3º, da esq. para dir.), da banda Doctor Pheabes, são donos da Prevent Senior  - Montagem: Pedro Antunes
Os irmãos Eduardo e Fernando (2º e 3º, da esq. para dir.), da banda Doctor Pheabes, são donos da Prevent Senior Imagem: Montagem: Pedro Antunes
Conteúdo exclusivo para assinantes
Pedro Antunes

Pedro Antunes, ou "Pô Antunes" pra quem só me conhece pelo Instagram, é jornalista, apresentador, curador e crítico de música e cultura pop desde 2010. Escreveu no Jornal da Tarde, Estadão e foi editor-chefe da Rolling Stone Brasil. Fez mais entrevistas do se lembra, tem um "novo disco favorito" por semana e faz mini-análises de álbuns no programa Tem um Gato na Minha Vitrola, no perfil @poantunes.

Colunista do UOL

16/09/2021 15h59

No site da Prevent Senior (consultado hoje, às 12h30), Eduardo Parrillo é o médico apontado como responsável técnico da empresa. E na página oficial da banda de rock Doctor Pheabes, o mesmo Eduardo (agora chamado Eduardo Parras) aparece como vocalista e guitarrista do grupo.

E não estranhe: existe uma conexão intrínseca entre a empresa atualmente sob a mira da CPI da Covid (administradora de um plano de saúde e dona de uma rede de hospitais) com o grupo que fez os shows de abertura das turnês brasileiras de Guns N' Roses de 2014, Rolling Stones e Black Sabbath, ambas de 2016.

Na verdade, metade da banda comanda (ou comandava) a Prevent Senior, marca conhecida da turma frequentadora dos grandes shows de rock por ser patrocinadora e prestadora de serviços médicos de eventos em estádios e festivais como Lollapalozoa e Rock in Rio.

O guitarrista pricipal da Doctor Pheabes é Fernando Parrillo, irmão de Eduardo, e CEO da Sametrade Atendimento Clínico e Hospitalar S/C Ltda, de acordo com o perfil dele no Linkedin - uma busca online indica que esta nome é a Razão Social da Prevent Senior.

O quarteto é formado por dois irmãos, os dentistas Paulo Rogério e Fábio Ressio, responsáveis por na bateria e baixo, respectivamente.

A conexão entre banda e empresa pode parecer uma surpresa em 2021, em plena investigação da CPI da Covid, mas Eduardo e Fernando nunca fizeram questão de esconder a posição que exerciam na Prevent Senior e como isso "ajudou" a carreira da banda.

Em uma entrevista ao G1 (publicada em março de 2017, às vésperas da apresentação do grupo no Lollapalooza São Paulo), Eduardo era bem direto ao tratar do assunto: "Se você acha que abrimos só porque patrocinamos, é uma verdade. Tá bom. Qual banda deveria estar no nosso lugar?"

Segundo o relato dele ao repórter Cauê Muraro, a posição da Prevent Senior como patrocinadora do evento colocava o grupo em contato com os produtores destas turnês ou festivais e, com isso, conseguiram um lugarzinho nas desejadíssimas escalações do Rock in Rio 2017, Lollapalooza 2015 e 2017 e Monsters of Rock 2015.

Com isso, o grupo tocou para públicos enormes, como as 66 mil pessoas que foram ao Maracanã, no Rio de Janeiro, para assistir à performance dos Rolling Stones na última passagem de Mick Jagger, Keith Richards e companhia pela cidade.

A banda é prova, contudo, de que participações em eventos gigantes não garantem números igualmente enormes ou críticas favoráveis.

Em 2017, no Rock in Rio, por exemplo, o UOL descreveu a performance da banda como "salva do fiasco total" pela participação do papito Supla, com quem eles gravaram a faixa "Let's Go".

Desde a profissionalização do grupo, em 2009, a carreira musical não decolou verdadeiramente. A banda têm três álbuns de estúdio lançados - "Seventy Dogs" (2013), "Welcome to my House" (2017) e Army of The Sun (2019) -, pouco mais de 11 mil seguidores no Instagram e magérrimos 1,7 mil ouvintes mensais no Spotify.

A título de comparação da expressividade dos números e cifras, a Prevent Senior celebrou os 330 mil usuários e um faturamento de 2 bilhões de reais em 2016, segundo uma reportagem da Veja São Paulo. A entrevista com o CEO e guitarrista Fernando Parrillo foi publicada em 2017, o mesmo ano em que a banda teve a maior exposição por conta das apresentações no Rock in Rio e Lollapalooza.

Este colunista ouviu cada um dos três discos, em ordem de lançamento, e pode garantir haver uma melhora do álbum de 2013 para o mais recente - e os vocais exageradamente guturais foram deixados no passado, pelo menos -, mas não há nada que vá salvar o rock ou coisa do tipo.

"Na parte musical, você tenta trazer também um pouco da estrutura e do gerenciamento que tem na empresa", disse Felipe Parrillo, CEO da Prevent Senior e guitarrista da Doctor Pheabes ao G1, naquela mesma entrevista de 2017. "O que a gente tenta com [a Doctor] Pheabes é a mesma credibilidade que a própria empresa tem."

Bom, talvez tenha acontecido o contrário.

Você pode reclamar comigo aqui, no Instagram (@poantunes) ou no Twitter (também @poantunes).