PUBLICIDADE
Topo

Pedro Antunes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Pocah deixou a carreira dormindo aqui fora para sonhar tranquila no BBB 21

Dorminhoca, Pocah dá aula de como não comprometer a carreira no BBB 21 - Montagem
Dorminhoca, Pocah dá aula de como não comprometer a carreira no BBB 21 Imagem: Montagem
Pedro Antunes

Pedro Antunes, ou "Pô Antunes" pra quem só me conhece pelo Instagram, é jornalista, apresentador, curador e crítico de música e cultura pop desde 2010. Escreveu no Jornal da Tarde, Estadão e foi editor-chefe da Rolling Stone Brasil. Fez mais entrevistas do se lembra, tem um "novo disco favorito" por semana e faz mini-análises de álbuns no programa Tem um Gato na Minha Vitrola, no perfil @poantunes.

Colunista do UOL

22/04/2021 13h23

Pocah virou exemplo?

  • Ninguém teve tão pouco brilho quanto a funkeira Pocah no BBB 21
  • E isso é um elogio, entendam
  • Enquanto outros artistas colocaram a carreira em risco no reality, como Projota e Karol Conká, Pocah decidiu dormir
  • Não se preocupou em fazer mil acrobacias para aparecer. Dormiu o sono dos justos
  • E, com isso, se tornou exemplo para os artistas que vierem nas próximas edições

Certa manhã Viviane de Queiroz Pereira não acordou de sonhos intranquilos. Diferentemente das inquietações e angústias que perturbavam Gregor Samsa, o protagonista do livro "A Metamorfose", de Franz Kafka, ela nem sequer acordou.

Ele, Gregor, se transformava em um inseto grotesco e horripilante.

Ela, mais conhecida como Pocah, talvez não tenha percebido os galhos e folhas que saíam do seu corpo, nem as raízes que brotavam dos seus pés. Virava uma planta vistosa.

Gregor se preocupa em chegar atrasado ao trabalho e qual será a melhor forma de fazê-lo já que havia se transformado neste bicho horrível.

Pocah se mantém na horizontal sem medo. O trabalho a espera fora da casa montada em Curicica sem qualquer problema a vista. Sem preocupações, sem dilemas, sem atrasos e corridas contra o relógio.

Muita gente pensa no BBB como férias das pressões do mundo aqui fora. Outros enxergam o confinamento como o grande desafio da vida: temem o cancelamento e perder a relevância que têm fora de lá.

Pocah é tão exemplo de jogadora quanto foi Manu Gavassi, participante da edição passada.

Manu, que é cantora, atriz, compositora, diretora, roteirista e o que mais ela quiser, usou a exposição do BBB 20 como ninguém havia feito até então. Virou case de sucesso de marketing ao deixar o reality infinitamente maior (em números e relevância para o mercado publicitário) do que quando entrou.

A partir do sucesso de Manu, esperou-se um comportamento parecido dos famosos da edição do BBB 21 e o que vimos foi o contrário. Os famosos da edição seguinte à Manu Gavassi espanaram.

Surtaram com o medo do cancelamento. Temeram tanto que acabaram cancelados. Que ironia, não é?

Projota e Karol Conká, principalmente, ainda tentam arrumar a cratera que a participação deles no BBB 21 fez nas suas carreiras. E a TV Globo, de olho na presença de mais famosos nos realities futuros, tenta fazer o pano como pode para lustrar imagens arranhadíssimas.

Vai rolar até um documentário sobre Karol Conká de nome "A Vida Depois do Tombo", exibido na Globoplay, em uma alusão ao hit dela, "Tombei", cujo título foi usado pela turma mais maldosa da internet para tratar da rapper curitibana.

Pocah, meus amigos, não tem esse problema. Não preparou músicas para soltar durante o confinamento, como ocorreu com Projota e Karol (que, pelo o que li, desistiu do lançamento de uma faixa para evitar problemas).

Ela descobriu que "Eu Viciei", feat dela na música de Lia Clark, saiu porque a música tocou em uma das festas do reality. A Renata Nogueira, repórter do UOL Splash, entrevistou a Lia em um papo bem divertido. Na entrevista, Lia garante que não tinha ideia de que a Pocah entraria no BBB 21 e chegou a questionar o que fazer sobre a música candidata a hit.

Pocah não passou ilesa ao BBB 21, principalmente ao começo dele, quando se aliou ao grupo que foi comparado com o gabinete do ódio e que, entre outros problemas, pegou pesado com o participante Lucas Penteado.

Se ela tinha 3.096.479 ouvintes mensais no Spotify no dia 25 de janeiro de 2021, quando entrou na casa, hoje (22 de abril) ela conta com 1.877.798. O número é menor, sim, mas está crescendo. Em 13 de abril, eram 1.793.405. Ou seja, se tudo der certo, em pouco tempo a artista já recuperou o que perdeu.

Outro competidor do BBB 21, Rodolffo deixou o reality como líder das paradas com a dupla Israel & Rodolffo, mas saiu queimado da casa por conta de comentários que fez sobre o vestido usado por Fiuk e sobre os cabelos do participante João Luiz. Os números de Israel & Rodolffo estão bombando, mas a moral dele está lá embaixo.

Não é o caso de Pocah, entende? Ela pode não estar no topo, mas também não se queimou. Não há um ranço coletivo para que ela deixe Curicica.

Por isso que, neste novo paredão, na qual ela disputa a permanência na casa com João Luiz e Arthur, ela deve permanecer (na enquete promovida pelo UOL, que não possui caráter cientifico ou influência sobre o resultado do programa da TV Globo, Pocah tem somente 27% de rejeição).

Pocah não entrou momentos marcantes da casa, mas também fugiu das polêmicas. Brilhou, no máximo, no "pentêlhogate", mas a história morreu rapidamente. Foi a planta mais planta desse BBB 21.

Dormiu como pode e quando quis. Virou até meme sobre isso. Oras, eu adoraria me tornar meme de dorminhoco: é uma benção conseguir dormir bem no Brasil de Bolsonaro.

Invejo os sonhos tranquilos de Viviane. Sei que Franz Kafka e seu Gregor Samsa também.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL