PUBLICIDADE
Topo

Pedro Antunes

MC Fioti faz puro suco de Brasil ao regravar 'Bum Bum Tam Tam' no Butantan

MC Fioti no Instituto Butantan, em São Paulo
MC Fioti no Instituto Butantan, em São Paulo
Kondzilla / Divulgação
Pedro Antunes

Pedro Antunes, ou "Pô Antunes" pra quem só me conhece pelo Instagram, é jornalista, apresentador, curador e crítico de música e cultura pop desde 2010. Escreveu no Jornal da Tarde, Estadão e foi editor-chefe da Rolling Stone Brasil. Fez mais entrevistas do se lembra, tem um "novo disco favorito" por semana e faz mini-análises de álbuns no programa Tem um Gato na Minha Vitrola, no perfil @poantunes.

Colunista do UOL

24/01/2021 09h34

"É a vacina envolvente que mexe com a gente", canta MC Fioti ao atualizar um dos maiores hits brasileiros mundo afora. "Bum Bum Tam Tam", que bateu 1 bilhão de visualizações no YouTube, agora é "Vacina Butantan".

E ganhou um clipe, que pode ser assistido abaixo:

Continua depois da publicidade

"Bum Bum Tam Tam", de Fioti, voltou com tudo depois que o Instituto Butantan mostrou a eficácia da Coronavac, vacina produzida em São Paulo para o combate do coronavírus.

Virou o hino da vacinação do Brasil. E não é por menos. Afinal, por aqui, tudo vira meme. E meme vira coisa séria, vocês sabem. "Bum Bum Tam Tam" é um hino pró-vacinação que a gente precisava.

É a vacina envolvente que mexe com a mente de quem tá presente
É a vacina saliente, que vai curar "nois" do virus e salvar muita gente
Aí eu falei assim pra ela:
Vai, vai no Bubutantã, vai no Bubutantã
Autenticamente falando: Se vacina aí, pô
Nois tá tipo como? Instituto Butantã

Puro suco de Brasil? Claro que sim!

A verdade é que a existência da música/clipe 'Vacina Butantan - Remix Bum Bum Tam Tam' é puro suco de Brasil, meus futuramente imunizados leitores.

A começar com o fato de que "Bum Bum Tam Tam" ser um hit no qual o funk absorve a flauta de Bach, um dos maiorais da música clássica. Fioti foi lá, pegou o trecho e, genialmente, criou um sucesso mundial. Isso é o modernismo brasileiro em estado de graça, minha gente.

Continua depois da publicidade

Não é pouco, não

Humor não precisa ser mirabolante, já que "Bum Bum Tam Tam" voltou aos tópicos mais comentados do Twitter porque o nome da música lembra o nome do Instituto Butantan. Simples e direto. É uma das marcas registradas do nonsso humor.

O funkeiro não perdeu tempo e prometeu esse remix.

Nada poderia preparar a gente, contudo, para o clipe gravado no próprio Instituto Butantan. O pessoal, que suponho esteja com o banco de horas estourando de tanto sufoco para produzir as vacinas, tirou um tempinho para receber o artista. Pausa merecidíssima.

No Brasil, o herói é funkeiro (ainda bem!), tem cabelo meio pintado de verde (ou seria azul?). Como ele promete resolver os problemas do País? Pedindo ajuda para um gênio da lâmpada, obviamente.

Continua depois da publicidade

Foram dois pedidos de uma vez ao gênio da lâmpada:

  • A cura do coronavírus
  • Paz, amor e saúde para toda a humanidade

Sensato, não é?

Sim, temos MC Fioti vestido de cientista. Funk e ciência, juntos, pela saúde do Brasil.

"Vacina Butantan" segue as características do melhor da escola brasileira de videoclipes: uma história a ser contada, coreografia e animais exóticos.

Tem storytelling meio sem sentido, mas ótimo também por isso: Nele, Fioti pede a cura do coronavirus para um gênio da lâmpada e é transportado para o Instituto Butantan. Ali, ele zanza pelo lugar, "produz" a Coronavac e hipnotiza todos os funcionários e cientistas de lá com o poder do som flautinha.

Tem dancinha coletiva, também, algo que nenhum outro lugar faz melhor do que o Brasil. O pessoal dança até no escritório, entre as mesas.

Tipo em casamentos, quando alguém bebe umas doses a mais e, inspirado por algum hit dos anos 80 tocado pelo DJ, resolve puxar uma trenzinho? É tipo isso.

Continua depois da publicidade

E tem também dancinha na escadaria, debaixo de chuva, mesmo, porque aqui ninguém é feito de açúcar (e também porque temos pressa).

"Vacina Butantan" é meio nonsense, a galera ficou curioso com a participação das cobras, por exemplo, mas é isso que deixa o vídeo tão bom.

Bom, a parte ruim também faz parte desse "pacotão Brasil". Como, por exemplo, político tentando surfar na onda do hit.

Politicagens a parte, o que importa é que Brasil está salvo. MC Fioti fez mais pela ciência do que o presidente Bolsonaro. Mais Brasil que isso impossível.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL