PUBLICIDADE
Topo

Pedro Antunes

John Wick encontra série live-action de Caverna do Dragão? É quase isso

Keanu Reeves em foto oficial de "John Wick: Capítulo 3" - Reprodução/Entertainment Weekly
Keanu Reeves em foto oficial de "John Wick: Capítulo 3" Imagem: Reprodução/Entertainment Weekly
Pedro Antunes

Pedro Antunes, ou "Pô Antunes" pra quem só me conhece pelo Instagram, é jornalista, apresentador, curador e crítico de música e cultura pop desde 2010. Escreveu no Jornal da Tarde, Estadão e foi editor-chefe da Rolling Stone Brasil. Fez mais entrevistas do se lembra, tem um "novo disco favorito" por semana e faz mini-análises de álbuns no programa Tem um Gato na Minha Vitrola, no perfil @poantunes.

Colunista do UOL

16/01/2021 06h36

Sem tempo

  • O site THR revelou detalhes sobre a nova série live-action de Dungeons & Dragons
  • Caso você não se lembre, a animação Caverna do Dragão, sucesso nos anos 1990, era baseada no universo de D&D
  • Com o novo crescimento da popularidade do RPG, foi anunciada uma série live-action inspirada pelo jogo
  • Criador de John Wick, Derek Kolstad foi chamado para criar os roteiros da série
  • E, isso sim, parece ser promissor
  • Muito mais do que o já anunciado filme de Dungeons & Dragons protagonizado por Chris Pine

Uma notícia que chegou via The Hollywood Reporter revela que a série live-action baseada no amado RPG Dungeons & Dragons será desenvolvida pelo criador da franquia de filmes de ação intensa "John Wick", Derek Kolstad.

Isso significa que teremos uma espécie de Caverna do Dragão, animação que fez um sucesso danado nas manhãs da TV Globo nos anos 1990 sobre seis jovens perdidos em um universo fantasioso com orcs, dragões, magos, etc, com as cenas de ação desenfreadas no mesmo nível daquelas do assassino aposentado vivido por Keanu Reeves?

Quase isso, mas a história é promissora, ainda assim.

Dungeons & Dragons é o RPG mais importantes da cultura pop, criado nos anos 1970 e que explodiu de popularidade na década seguinte. O jogo, inclusive, costumeiramente aparece na série hit da Netflix, "Stranger Things".

A série que você assistiu quando criança, Caverna do Dragão, era baseada no RPG, mas não se tratava uma adaptação direta da história, até porque isso não existe. D&D apresenta o universo, o ambiente e suas criaturas. Existem possibilidades infinitas de jornadas a serem contadas ali, não há uma narrativa única central.

Durante a pandemia do coronavírus, diante da quarentena e isolamento social, o RPG ganhou sobrevida com transmissões ao vivo no YouTube e na Twitch - e as vendas aumentaram 20% em relação a 2019, segundo o CEO da empresa Hasbro, Brian Goldner.

Derek Kolstad, cujo trabalho de maior visibilidade em Hollywood criou os até agora três filmes do assassino aposentado vivido por Keanu Reeves, foi convidado para criar os roteiros para uma série live-action baseada em D&D.

O que torna a história toda de live-action (que sempre me dá arrepios nas inúmeras possibilidades de dar errado) ainda mais interessante, já que Kolstad foi responsável por criar uma mitologia muito própria em torno dos assassinos de aluguel que assistimos nos filmes de John Wick.

É claro, quem queria coreografias de lutas e tiros para todos os lados, encontrava ali, mas também criou-se um universo particular para a existência desse grupo de pessoas contratadas para matar, com uma sociedade secreta dentro da nossa, com códigos e estrutura próprios.

Ou seja, a chegada de Kolstad pode apresentar duas possibilidades para o live-action a ser produzida por Hasbro/eOne.

A primeira é, de fato, a ação desenfreada. Imagine as batalhas que podemos ver, entre orcs, humanos, magos, dragões, etc, com o nível daquilo que assistimos em John Wick?

A outra, que me parece ser mais interessante ainda, está nas possibilidades de camadas das narrativas a serem contadas em uma série baseada em Dungeons & Dragons. Não espere por uma história linear, apenas.

Claro, não teremos um John Wick lutando contra dragões, mas a série live-action parece mais promissora do que outra produção baseada em D&D, um filme protagonizado pelo sem sal Chris Pine.