PUBLICIDADE
Topo

Pedro Antunes

Coala Festival anuncia edição para as mesmas datas do Lollapalooza 2021

Ney Matogrosso, uma das atrações do Coala Festival 2019 - Roncca / Divulgação
Ney Matogrosso, uma das atrações do Coala Festival 2019 Imagem: Roncca / Divulgação
Pedro Antunes

Pedro Antunes, ou "Pô Antunes" pra quem só me conhece pelo Instagram, é jornalista, apresentador, curador e crítico de música e cultura pop desde 2010. Escreveu no Jornal da Tarde, Estadão e foi editor-chefe da Rolling Stone Brasil. Fez mais entrevistas do se lembra, tem um "novo disco favorito" por semana e faz mini-análises de álbuns no programa Tem um Gato na Minha Vitrola, no perfil @poantunes.

Colunista do UOL

10/11/2020 08h00

Sem tempo?

  • O Coala Festival acabou de anunciar as datas da edição de 2021
  • O evento será realizado nos dias 11 e 12 de setembro, no Memorial da América Latina, em São Paulo
  • Ingressos do Coala Festival começam a ser vendidos hoje (8); passe para os dois dias custa R$ 130
  • O Lollapalooza Brasil 2021 também será realizado nestas datas: 10, 11 e 12 de setembro
  • E no mesmo mês de setembro, ainda rola o Rock in Rio
  • Sim, setembro é o mês da música no Brasil

Festival queridinho do público fã de música brasileira, o Coala Festival inicia hoje (10) a pré-venda dos ingressos para a edição 2021, a ser realizado nos dias 11 e 12 de setembro do ano que vem, com valores de R$ 60 a R$ 130.

Sim, você não leu errado. A cidade de São Paulo receberá, neste mesmo fim de semana, também o Lollapalooza Brasil, no Autódromo de Interlagos, na zona sul da cidade. O Coala Festival rola tradicionalmente no Memorial da América Latina, na zona oeste.

Em setembro, o Lolla anunciou que a edição de 2020 adiada para dezembro estava oficialmente cancelada. E passaria a ocorrer somente em 2021, nos dias 10, 11 e 12 de setembro, com um novo line-up a ser divulgado.

Para completar o combo do "setembro da música", o Rock in Rio 2021 também está marcado para o final do mesmo mês: nos finais de semana de 24 de setembro a 3 de outubro.

Sim, ficamos todos como o Joey de "Friends" ao pensar nesse mês de setembro de 2021, né?

Para falar logo sobre o elefante no meio da sala, Gabriel Andrade, sócio-fundador e curador do Coala Festival, conversou com a coluna e explicou que a data de 2021 já estava marcada com o Memorial da América Latina desde o ano passado.

"Quando soubemos que o Lolla foi marcado no mesmo dia, nossa primeira reação foi tentar mudar. Pensamos em 3 novas datas, mas nenhuma delas estava disponível no Memorial da América Latina"
Gabriel Andrade, sócio-fundador e curador do Coala Festival

Entre as opções disponíveis estavam os finais de semana entre Lollapalooza e Rio de Janeiro. "Que é o pior dos mundos", confessa Andrade. "Ou [datas] muito antes, ou muito depois. O que não fazia sentido para nós."

Diante dessas possibilidades de escolha, o Coala Festival decidiu manter as datas, mesmo com a realização do Lollapalooza 2021.

"O [fato de o] Lollapalooza ter cravado a data no segundo semestre é um indicativo muito forte do que vai acontecer com o mercado: a maioria dos grandes eventos do primeiro semestre vão ser remarcados para o segundo semestre"

Nesse contexto, como diz Andrade, "não tem muita escapatória: haverá uma oferta de eventos muito grande em qualquer fim de semana, então decidimos manter o Coala na nossa data".

Duda Beat no Coala Festival 2019 - Fernando Schlaepfer / Divulgação - Fernando Schlaepfer / Divulgação
Duda Beat em ação no Coala Festival 2019
Imagem: Fernando Schlaepfer / Divulgação

Lollapalooza e Coala Festival dividem público?

O curador do Coala Festival responde:

"Existe uma sobreposição, sim, mas não acho que seja a maioria do público. Tem uma parte grande do público do Coala que não frequenta o Lolla e vice-versa. Pra muitas pessoas vai ser uma escolha difícil, mas pra outras nem tanto. O Coala e o Lolla são essencialmente diferentes e acredito muito que haja público para esgotar os ingressos de ambos e fazer um fim de semana incrível de música em São Paulo"

Ingressos de R$ 60 a R$ 130

As entradas do Coala Festival 2021 já estão disponíveis. O passe para entrada em dois dias de festival, de nome Passe Coalático, custa R$ 130 (não há opção de meia-entrada nesta versão "combo").

Para quem quer comprar o ingresso de apenas um dia de festival, os valores são: R$ 60 (meia-entrada), R$ 90 (solidário) e R$ 120 (inteira).A pré-venda teve início às 8h de hoje (10), pelo site da Total Acesso.

Os valores cobrados são mais baixos até do que a edição de 2019 Coala Festival, cuja entrada para os dois dias de festival custava R$ 190 - e as atrações incluíam BaianaSystem, Elba Ramalho, Duda Beat, Djonga e Ney Matogrosso, entre outros.

Ainda em comparação, o Lollapalooza 2020 vendeu ingressos para a entrada dos três dias de festival em 2020 por R$ 1,5 mil (havia meia-entrada disponível).

Edição virtual de 2020 foi assistida por 660 mil pessoas

Em setembro deste ano de 2020, no dia 12, o Coala Festival criou uma edição virtual, o Coala.VRTL, em adaptação aos tempos pandêmicos e de distanciamento social.

Com um line-up que incluía o inédito encontro de Gilberto Gil com Gilsons (trio formado por filho e netos dele), Novos Baianos, Mc Tha com Rico Dalasam, e Nego Bala e Mariana Aydar com Mestrinho, o festival foi assistido por 660 mil pessoas de 20 países.

"O desafio esse ano é justamente expandir o alcance do Coala, que é algo que vem acontecendo organicamente nos últimos 3 anos, que se acelerou bastante em 2020 com o Coala.VRTL e que precisamos trabalhar melhor ainda em 2021", diz Gabriel Andrade.

O curador revela que os planos para a edição deste 2020 já incluía uma transmissão do festival, mas que ele não seria o foco. A adaptação diante da pandemia os levou a criar o Coala.VRTL e também a Coala.TV. "O ponto principal é explorar os diversos pontos de contato com o público, como as transmissões, podcasts, conteúdos originais em vídeo, ações de marca, para manter essa ideia de um evento híbrido."

Chico César e Maria Gadú em ação no Coala Festival 2019 - Roncca / Divulgação - Roncca / Divulgação
Chico César e Maria Gadú em ação no Coala Festival 2019
Imagem: Roncca / Divulgação

Dá pra se programar para 2021?

Essa talvez seja a pergunta mais difícil de ser respondida, contudo, embora casas de shows no Brasil já estejam reabrindo as portas. "De fato, ainda há muita incerteza sobre 2021 e não sabemos ainda se vai ser possível colocar em prática tudo o que planejamos", admite Andrade.

Quem esteve o Coala 2019, naquele tempo lindo em que podíamos nos aglomerar e tudo mais, lembra que o festival já estava em expansão no espaço do Memorial da América Latina e o festival cresceu com eventos realizados na semana do evento.

"Vamos precisar ir além em 2021", diz Andrade, que promete: "Em termos de experiência, queremos corrigir os erros de 2019 e, em curadoria, fazer um line-up histórico, digno desse momento de reencontro, de volta pra casa."

Ainda não há informações sobre o line-up do Coala Festival 2021, o que é até compreensível, mas o festival deverá manter a programação virtual que funcionou para as mais de 600 mil pessoas no Coala.VRTL de 2020.

Entre as ideias de expansão também estão a proposta de aumentar a área do festival e a até a criação de um novo palco.

Já estamos animados? Sim!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.