PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Com Libertadores no SBT, Globo e Flamengo perdem audiência

Gabigol faz o segundo do Flamengo contra o Vélez Sarsfield, pela Libertadores - Marcelo Cortes / Flamengo
Gabigol faz o segundo do Flamengo contra o Vélez Sarsfield, pela Libertadores Imagem: Marcelo Cortes / Flamengo
só para assinantes
Mauricio Stycer

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o "Lance!" e a "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Adeus, Controle Remoto" (editora Arquipélago, 2016), "História do Lance! ? Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo? (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011). Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Colunista do UOL

21/04/2021 12h04

A estreia do Flamengo na Libertadores, contra o Vélez Sarsfield, na noite de terça-feira (20), deixou o SBT em segundo lugar no Rio, com o dobro da audiência da Record, mas muito distante da Globo. Entre 21h30 e 23h26, a emissora de Silvio Santos registrou média de 15,6 pontos contra 7,1 da principal concorrente, enquanto a líder marcou 28,5 pontos.

Na comparação com os jogos de estreia do Flamengo na Libertadores em 2020 e em 2019, ambos exibidos pela Globo, é possível ver melhor o impacto que teve sobre a audiência a migração do torneio para o SBT. Tanto a equipe quanto a emissora carioca perderam audiência.

Em 4 de março de 2020, ao enfrentar o Junior Barranquila, na Colômbia, o Flamengo garantiu média de 36 pontos à Globo, mais do que o dobro alcançado ontem pelo SBT. E em 13 de março de 2019, enfrentando a LDU, do Equador, a equipe carioca rendeu 31 pontos, exatamente o dobro do registrado ontem.

A menor audiência do Flamengo em estreias na fase de grupos da Libertadores desde 2000 havia sido em 12 de fevereiro de 2014, contra o Leon, do México: média de 23 pontos.

Já na capital paulista, transmitindo a partida do São Paulo contra o Sporting Cristal, do Perú, o SBT obteve um resultado menos expressivo. O canal de Silvio Santos ficou em segundo lugar com média de 8,1 pontos, contra 7,4 da Record. A Globo liderou com folga, com 27,9 pontos.

A menor audiência de uma estreia do São Paulo na Libertadores nos anos 2000 havia ocorrido em 2010, no jogo contra o Monterrey, do México, quando a Globo registrou 22 pontos. Mesmo resultado da partida contra o Atlético-MG, na estreia em 2013.