PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

CEO do SBT reclamou de piadas de Sheherazade com a saúde de Dilma em 2014

Rachel Sheherazade quando era apresentadora do "SBT Brasil" - Reprodução / Internet
Rachel Sheherazade quando era apresentadora do "SBT Brasil" Imagem: Reprodução / Internet
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

20/04/2021 19h43

A ação trabalhista movida por Rachel Sheherazade contra o SBT está trazendo a público situações constrangedoras para as principais figuras da emissora. Informações sobre o processo vazadas pela mídia expõem o dono do canal, Silvio Santos, e o principal executivo, José Roberto Maciel.

Como informou o jornalista Ricardo Feltrin, no UOL, um dos processos movidos pela jornalista estabelece uma indenização de R$ 19 milhões. Contratada como pessoa jurídica (PJ), ao longo de nove anos, Sheherazade quer receber todos os vínculos trabalhistas que um funcionário contratado pela CLT teria direito.

Na segunda-feira (19), o jornalista Gabriel Perline, do site Notícias da TV, trouxe detalhes da acusação de assédio moral e humilhação que a ex-âncora do SBT atribui a Silvio Santos. Ela reproduz o diálogo que teve com o Patrão durante o Troféu Imprensa, em 2017, exibido na televisão.

Silvio e Rachel - Reprodução/SBT - Reprodução/SBT
Silvio diz: "Eu te chamei para você continuar com a sua beleza, com a sua voz, não dar a sua opinião"
Imagem: Reprodução/SBT

Sheherazade reclamou com Silvio sobre a proibição de opinar no telejornal: "Quando você me chamou foi para dar minha opinião". O dono da emissora respondeu: "Não, eu te chamei para você continuar com a sua beleza, com a sua voz. Foi para ler as notícias no teleprompter, não dar a sua opinião. Você foi contratada para ler notícias, não foi contratada para dar a sua opinião. Se você quiser fazer política, compra uma estação de televisão e vai fazer por sua conta".

Nesta terça-feira (20), o jornalista Gabriel de Oliveira, do site TV Pop, publicou a íntegra de uma mensagem que Maciel enviou a Sheherazade em 17 de outubro de 2014, um dia depois do debate no SBT entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), durante o segundo turno da eleição presidencial.

Sheherazade havia se afastado do comando do "SBT Brasil" para fazer uma cirurgia, fato mencionado pelo CEO do canal no início da mensagem: "Espero que sua intervenção cirúrgica tenha sido um sucesso e que esteja se recuperando bem". Na época, vários jornalistas afirmaram que ela teria sido afastada por motivos políticos.

O motivo da carta de Maciel são as mensagens de cunho político-partidário que Sheherazade publicou no Twitter, com ofensas a Dilma.

Escreve Maciel: "Pontuei a você, como profissional desta área, a importância de seguirmos o princípio do Apartidarismo que diz 'nosso compromisso é com a informação correta e com o público; ele quer fatos documentados e não proselitismo; quer informação e não ideologização da notícia'."

Dilma  - Reprodução/SBT - Reprodução/SBT
16.out.2014 - A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, passou mal ao dar entrevista ao vivo após o debate com Aécio Neves (PSDB) no SBT
Imagem: Reprodução/SBT

Ele cita postagens feitas por Sheherazade após o debate entre Dilma e Aécio no SBT. Ao final do encontro, a então presidente teve uma queda de pressão enquanto dava uma entrevista. A âncora do "SBT Brasil" tripudiou: "kkkkkkkkkkkkkk?chama o Mais Médicos pra ela?.pra ela médico cubano". Também escreveu: "deu TILT no cérebro da Dilma! chama o SAMUUUUUUUUUUUU"

"Repito, você pode ter suas convicções, ideologias, partidos e candidatos, mas, você tem um sobrenome: do SBT!!! Não é esse o profissionalismo que esperamos de ti", escreve o CEO.

Maciel cita o constrangimento que estas mensagens causam internamente: "Mas parece que você não compreende assim pelos textos que tem postado nas redes sociais e que eu, como profissional (independentemente de minha função hoje), sendo muito sincero, me envergonham e a muitos de seus colegas também!"

E completa: "Não porque você tenha simpatia por esse ou aquele candidato, acredite neste ou naquele partido ou proposta de governo, mas, pela total falta de bom senso em considerar que é a âncora de um Jornal de Rede, na segunda maior emissora do país, que merece respeito, mas, que para isso, precisa se dar ao respeito."

Tanto a mensagem exasperada de Maciel, escrita em 2014, quanto a postura ofensiva de Silvio diante de Sheherazade em 2017, indicam que o SBT não estava satisfeito com o trabalho da jornalista. Por decisão do dono, possivelmente, nada foi feito até o segundo semestre de 2020, quando o contrato dela não foi mais renovado.

Procurado para falar sobre o caso, o SBT informou que não comenta ações judiciais em andamento.