PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Marca de cerveja diz que "não compactua com exclusão" e muda ação no BBB 21

BBB 21: Lucas Penteado e Gilberto se abraçam após beijo na festa - Reprodução/Globoplay
BBB 21: Lucas Penteado e Gilberto se abraçam após beijo na festa Imagem: Reprodução/Globoplay
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

12/02/2021 18h58Atualizada em 12/02/2021 19h47

As primeiras duas semanas do "BBB 21" provocaram choque e tristeza geral não apenas entre os espectadores, mas também entre os patrocinadores do programa, como a coluna mostrou.

Mas, até o momento, nenhuma marca ainda havia se manifestado publicamente sobre as situações de violência psicológica, preconceito, intolerância e desrespeito mostradas pelo reality show da Globo.

Nesta sexta-feira (12), um dos patrocinadores, a Amstel, resolveu tornar pública a sua insatisfação. Em contato com o UOL, Vanessa Brandão, diretora de marketing mainstream da Heineken no Brasil, registrou o seu repúdio aos acontecimentos e informou que, em consequência do que viu na televisão e nas redes sociais, a empresa decidiu rever a sua estratégia de marketing para o programa.

"Não compactuamos com comportamentos que levam à exclusão e desrespeito. Ainda que, como patrocinadores, não tenhamos interferência no programa, entendemos que com as nossas ações lá dentro podemos reforçar o caráter de entretenimento do reality show e levantar temáticas importantes para a nossa sociedade, alinhadas com o que acreditamos. O objetivo é gerar reflexões positivas e relações saudáveis dentro e fora da casa", disse a executiva.

Neste sábado (13), antes da festa que a marca patrocina, os participantes terão que cumprir uma missão para "destravar" o evento. Nesta ação, serão discutidas as questões que a cervejaria julga importantes sobre diversidade, inclusão e respeito.

Ao mesmo tempo, nas redes sociais, a Amstel escalou um "time da diversidade", formado por Pequena Lo, Preta Gil, Thelma Assis, Marcela McGowan, Victor di Castro e Bielo Pereira para interagir com os espectadores.

"Escolhemos essas pessoas para humanizar aquilo que acreditamos, pois por meio da vivência de cada uma podemos gerar conversas conectadas ao posicionamento da marca", diz Vanessa.

Segundo a executiva, a desistência do ator Lucas Penteado no último domingo (07) não foi a única motivação da empresa. "Não é um caso isolado. Não foi só com uma pessoa. Foram situações que deixaram o clima pesado, tenso", diz.

Vanessa sabe que o consumo de bebida alcoólica nas festas do "BBB" é uma fonte de geração de conteúdo para o programa - destas noitadas resultam conflitos, discussões e romances. Mas diz que a empresa faz a sua parte advertindo seguidamente os participantes e os espectadores sobre a necessidade de beber de forma consciente.

Numa edição com número recorde de marcas, são oito os patrocinadores principais. Destes, Americanas, PicPay e Avon são cotistas "big" e estão sendo expostos na Globo, no Multishow e nas plataformas digitais da companhia. Os cotistas chamados "anjos" são Amstel, C&A, McDonald's, P&G e Seara, com presença também na TV aberta, mas não nos produtos digitais.

Quase todas as grandes marcas hoje têm se apresentado publicamente como defensoras de princípios como representatividade, diversidade, tolerância, respeito. E muitas entenderam, pensando no saldo final positivo da edição passada, que seria ótimo se associar ao "BBB 21".