PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

No 2º dia, participantes elegem um bom tema: "cancelar o cancelamento"

BBB 21: Primeira foto dos brothers juntos após encontro no segundo dia do reality show - Reprodução/Globoplay
BBB 21: Primeira foto dos brothers juntos após encontro no segundo dia do reality show Imagem: Reprodução/Globoplay
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

27/01/2021 01h39

Vivendo num mundo que gira cada vez mais em torno das redes sociais, todo participante do "BBB" atualmente morre de medo de falar ou fazer alguma besteira e ser "cancelado".

No "BBB 20", esse medo afetou especialmente os chamados influenciadores digitais. Com exceção de Bianca Andrade, que não estava nem aí, os demais tentaram ser bem cuidadosos - ainda que nem sempre tenham sido bem-sucedidos na missão.

Aparentemente, este temor será menor no "BBB 21". Neste segundo dia, pelo menos três participantes falaram abertamente que não querem se preocupar com isso.

Camila de Lucas foi quem expressou de forma mais explícita. Numa conversa, ela observou que no ano passado o tema do programa foi machismo. "Esse ano vai ser cancelar o cancelamento", disse.

Karol Conká também falou a respeito: "A gente tá aqui pra ser julgado, gente! Vamos falar verdade. Vão julgar e não tem o que fazer". E mais: "Todo mundo que tá lá fora, que vai cancelar a gente, ou não, também erra. Talvez eles aprendam com os nossos erros e se sintam mais confortáveis de saber que pessoas como a gente estão dando a cara a tapa

Carla Diaz não foi tão explícita, mas fez considerações nesta mesma direção nesta segunda noite, quando os 20 participantes, finalmente, se confraternizaram.

"Cancelar o cancelamento" parece um sonho, uma missão impossível. Talvez seja apenas uma manifestação de "fada sensatismo", algo que o colunista Chico Barney teme que possa atrapalhar esta edição.

Em todo caso, se os participantes conseguirem agir e falar sem medo do que as redes sociais vão pensar ou dizer já será um grande passo.