PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

Bonner desabafa e diz que a mídia está lutando contra loucos e mentirosos

William Bonner, ao lado de Alan Severiano, desabafa sobre quem transmite "mentiras, crendices" sobre a pandemia - Reprodução
William Bonner, ao lado de Alan Severiano, desabafa sobre quem transmite "mentiras, crendices" sobre a pandemia Imagem: Reprodução
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

14/01/2021 21h36Atualizada em 15/01/2021 13h06

Em mais um dia repleto de notícias ruins, especialmente sobre o recrudescimento da pandemia de coronavírus no Brasil e no mundo, o apresentador William Bonner fez um desabafo no "Jornal Nacional" contra quem, "investido de cargo público", espalha notícias falsas.

O desabafo ocorreu no momento em que o apresentador se aproximou do telão do estúdio do JN para dialogar com Alan Severiano sobre os números mais recentes da pandemia.

"Você já sabe o que vai acontecer agora. Mas eu queria só lembrar que se nós fazemos isso todo dia é porque estamos cumprindo um dever profissional. Nós aqui e todos os jornalistas do planeta Terra", começou Bonner.

"Neste momento, infelizmente, além de dar as notícias, de trazer as informações corretas, nós estamos esgrimando com loucos, com irresponsáveis, com gente que é capaz de entrar num WhatsApp da vida e sair espalhando mentira ao bel prazer. Mas as mentiras mais absurdas, as mais absurdas, crendices".

E prosseguiu, lembrando que a difusão de mentiras também ocorre de forma oficial: "Tem gente que faz isso investido de cargo público, tem gente que faz isso sistematicamente", afirmou.

E concluiu: "Mas a gente aqui, nós, jornalistas profissionais, nós não vamos desistir, porque esse é o nosso dever profissional. A gente está defendendo aqui a nossa profissão, mas está defendendo aqui a sociedade, a nossa, aqui no Brasil, e cada colega nosso jornalista em cada país deste planeta".

Correção: na primeira versão deste texto, disse que Bonner errou ao falar "esgrimando" e que o correto seria "esgrimindo". Na realidade, o dicionário Houaiss registra o verbo "esgrimar" como uma forma antiga, mas não errada, do verbo "esgrimir".