PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

Sem nenhum grande sucesso em cinco anos, Xuxa deixa a Record com elogios

Xuxa confirmou sua saída da Record durante entrevista a Carolina Ferraz no "Domingo Espetacular"  - Reprodução / Internet
Xuxa confirmou sua saída da Record durante entrevista a Carolina Ferraz no "Domingo Espetacular" Imagem: Reprodução / Internet
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

11/01/2021 01h10Atualizada em 11/01/2021 08h44

Maior contratação da história recente da Record, Xuxa cumpriu um contrato de cinco anos e deixou a emissora no final de 2020. O anúncio oficial da saída foi feito neste domingo (10) durante uma cordial entrevista a Carolina Ferraz, exibida no "Domingo Espetacular".

"Estou me despedindo da minha casa", disse Xuxa. E Carolina explicou: "Essa casa a que Xuxa se refere é a Record, onde desde 2015 esteve à frente de várias atrações, como o 'Programa Xuxa Meneghel', o 'Dancing Brasil', 'Canta Comigo' e, até dezembro do ano passado, quando encerrou seu contrato, o 'The Four'."

Não dá para dizer que a passagem de Xuxa pela Record tenha sido das mais bem-sucedidas. O programa que desejou fazer, batizado com o seu nome, não deu certo por uma série de problemas e foi cancelado após dois anos. Bem-humorada, a apresentadora até riu da situação.

Na sequência, ela foi escalada à frente de vários formatos prontos. Não deixou marca maior em nenhum deles, até porque é muito difícil chamar a atenção dentro de formatos prontos, mas cumpriu todas as tarefas com profissionalismo.

Diferentemente do que a Record talvez imaginasse, a presença de Xuxa nestes programas não foi um chamariz de audiência - nenhum deles foi um sucesso estrondoso no Ibope.

No final da entrevista, o "Domingo Espetacular" reproduziu vários elogios de Xuxa à Record: "Tenho muita gratidão por tudo que eu vivi aqui. O 'Dancing Brasil' foi um dos programas mais bonitos na minha carreira. As pessoas falam: 'Você tem certeza que você vai dizer isso?' Tenho certeza que vou dizer isso. Um dos mais bonitos, onde tudo funcionava, cenário, tudo, tudo..."

E ainda disse para Carolina: "Quero dizer que esta casa que você está (Record), e que me acolheu por cinco anos... Eu nunca me despedi com tanta dor. Não foi só uma despedida, eu fui com gratidão no coração, só pra agradecer o que eu vivi lá."

Foi uma novidade em relação à saída da Globo, no final de 2014, após quase 30 anos de trabalho. Xuxa deixou a emissora ressentida e nos primeiros meses de Record mais de uma vez fez críticas à antiga casa.

"Uma das coisas que eu me sentia muito mal era ver um apresentador ser contra o outro na mesma emissora. E isso acontece muito em outras emissoras. Principalmente na emissora que eu vim acontece muito. As pessoas ficam imaginando como vai fazer pra derrubar a outra pessoa que está ali. As pessoas não jogavam no mesmo time", disse durante entrevista a Rodrigo Faro, em junho de 2015.

Em março daquele ano, também reclamou da Globo: "Meu sonho é fazer o que eu quero, antes eu não podia. Eu não podia cantar lá, tinha que pedir permissão, mesmo no Dia das Crianças. Eles falavam que o foco tinha que ser a família e não a criança. Porque já tenho voz infantil. Não podia fazer assistencialismo, porque, como vocês sabem, lá tem um projeto para isso, o 'Criança Esperança".

Nos últimos anos, Xuxa deu vários sinais de que conseguiu superar a saída da Globo. Ou, ao menos, que reduziu as suas expectativas profissionais. Não reclamou mais publicamente da emissora que a transformou na "rainha dos baixinhos" e, mais recentemente, até ensaiou uma reaproximação com a antiga casa.

Xuxa também evitou reclamar da Record ao longo dos cinco anos de contrato, mesmo não conseguindo fazer tudo que queria. Aparentemente, a apresentadora e a emissora concluíram o relacionamento numa boa, sem maiores traumas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL