PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

Cinco provas de que "A Fazenda" acabou antes da hora

A Fazenda 2020: Juliano, Mateus e Tays Reis no deck de eliminação - Reprodução/RecordTV
A Fazenda 2020: Juliano, Mateus e Tays Reis no deck de eliminação Imagem: Reprodução/RecordTV
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

06/11/2020 12h28

A eliminação de Juliano nesta quinta-feira (05) reforça a impressão de que "A Fazenda 12" entrou em banho-maria. O pequeno grupo de "vilões", responsável por manter a tensão no jogo, está esfacelado. Mirella mudou de lado. E Biel reina isolado como único antagonista do grupo hegemônico.

Em que momento "A Fazenda 12" começou a perder a graça? Na eliminação de Cartolouco? Na saída de Luiza Ambiel? No dia em que o carro de som mandou Mirella se afastar de Biel? Na noite em que a produção cometeu um erro grave e foi obrigada a anular a prova do fazendeiro?

Possivelmente é uma soma de motivos. O fato é que o reality perdeu a tensão inicial e caminha para se tornar uma reunião de amigos. Cinco momentos recentes exibidos pela edição passam esta impressão de que o reality acabou antes da hora:

1. O VT do pum - No dia mais importante, o da eliminação, "A Fazenda" dedicou bons minutos para mostrar o impacto da flatulência de Mateus na baia. A arma mortífera do ator ganhar o horário nobre é a prova mais evidente de que a coisa desandou.

2. Autoeliminação - Quando um participante pede para ser eliminado, como fez Juliano, é hora de acender o sinal de alerta. Além de indicar que a sua seleção para integrar o elenco não foi uma boa escolha, passa a ideia de que ninguém aguenta mais ficar lá dentro.

3. Melhores momentos de Lidi - Em outro esforço hercúleo de gerar conteúdo, a edição produziu um VT de mais de dois minutos realçando reações supostamente engraçadas da atriz. Exagerando muito, o programa tentou nos convencer que Lidi tem uma participação relevante no reality.

4. Piada velha - Quando Carioca precisa recorrer a uma imitação da ex-presidente Dilma Rousseff para fazer piada sobre "A Fazenda" em 2020 é sinal de que o quadro de humor chegou ao fim antes da hora.

5. Excesso de publicidade - Mérito total da Record, o interesse despertado pela "Fazenda" trouxe novo público para o horário e, com ele, novos anunciantes. Está chovendo na horta da emissora, o que é ótimo, mas está sendo penoso para o público aguentar tantas ações comerciais - e tão pouco conteúdo divertido - em cada episódio. É preciso dosar melhor conteúdo editorial com comercial.